terça-feira, 2 de setembro de 2008

O STRESS DO TÉDIO

Caros amigos, aqui pelo leste tudo calmo, calmo calmo.
Poder-se-ia dizer calmo até demais.
Para uma criatura como eu, habituada ao stress das agências europeias, onde cada minuto contava, isto é tipo uma aula de yoga; mexe-me com os nervos!
O meu chefe já me disse outro dia que eu precisava de praticar uma modalidade oriental porque sou muito ansiosa e stressada. Mas não consigo. Fiz uma aula de yoga uma vez e aquilo deu cabo de mim. Estar ali uma hora a fazer movimentos em câmara lenta enquanto o meu cérebro andava a mil à hora, foi o fim da picada. Saí de lá num estado de nervos insuportavel. Só pensava que não tinha queimado calorias, que estava mais stressada do que tinha entrado e que tinha deitado dinheiro fora. Nunca mais!
E então aqui estou eu agora, stressadissima porque hoje ainda não vendi nada. Ainda não fiz nada e não vejo perspectivas disto melhorar.
As fotos da net da mulher do chefe já chegaram ao Algarve e já foram vistas pela minha colega de lá. Cusca como eu, ela diz que a mulher só pode ser do ataque.

A minha comadre organizou este fim de semana uma despedida de solteiro com as meninas dela. Ofereceram-lhe a ela, 500 Eur por uma queca. Digamos que faz bem ao ego! Com tanta gaja boa que ela tem, ali todas 86, 60, 86, grandes pares de mamas, com tudo no sitio, vão oferecer-lhe a ela, mulher comum, 500 Eur por uma queca! Não aceitou. Diz que reconsideraria se fosse um gajo bom, portanto não devia ser.

E assim se navega à deriva!

1 comentário:

Andorinha disse...

Não aguentar uma aula de Yoga, é de gente acelerada à qual lhe custa parar...se bem que estar sem fazer nada é um desespero...
Baza lá daí pra outra onde tenhas o movimento q desejas. Se bem q gosto destas histórias moldavas :))