sábado, 30 de agosto de 2008

DENTES DE LESTE

Heis que a minha colega do lado encontrou a mulher do chefe na net, num site russo! Com o nome de solteira.Podemos ver fotos dela em Palma de Maiorca, na praia, quase nua. Toda boa, claro.
É mesmo gira o raio da gaja. O tipo de gaja que qualquer homem gostaria, linda, boa e burra. Só tem uma coisa má; a piroseira com que se penteia e se pinta, mesmo à leste, e os dentes todos lixados. Como todo o pessoal de leste, aliás. O ponto fraco deles são os dentes.

A minha colega aqui do lado tem o mesmo problema. Logo no inicio quando para cá vim, houve um dia que ela chegou ao pé de mim de dedo em riste que pôs nos meus dentes e perguntou "são verdadeiros os teus dentes?", ao mesmo tempo que os calcava para ver se saiam. Foi um momento lindo em que eu tive que me conter para não desatar a rir ao mesmo tempo que respondia que sim, que todos os meus dentes eram verdadeiros. Cada vez que me lembro da cara dela muito perto da minha boca com o dedo espetado nos meus dentes, ainda me rio. Depois perguntou "Como tu consegues ter dentes assim?" ao que eu respondi "lavo-os 3 vezes por dia, vou ao dentista muitas vezes. O normal...". Mesmo à filme esta cena.

Este pessoal é hilariante! Não há um dia em que eu saia daqui sem uma estória para contar.

Devia escrever um livro.

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

MOLDAVIA, O ALENTEJO DE LESTE

Grrrrr!!!!!!!!!
Fonix tou tão farta de viver no leste em Portugal!
Não faço nada, NADA, nesta agência.
Os poucos clientes que poderia atender e que até suportam o facto de eu não falar romeno ou russo são-me subtilmente subtraídos por uma das matrioskas que aqui trabalha. Ela ainda acha que vai receber comissões! Coitada! É crente.
Existem pessoas que seriam felizes nesta situação. NADA PARA FAZER. Eu enlouqueço! Principalmente porque já informei o meu chefe que devia pedir programas de operadores romenos para vender cá e ele.....nada!

Não percebo. Será que ele não quer vender, não quer fazer dinheiro aqui? Não quer que eu tenha trabalho? Tudo o que lhe digo cai em saco roto! O homem parece que veio do Alentejo. Mas não, veio da Moldavia. Ou será a Moldavia o Alentejo de Leste?

Cada vez desconfio mais desta gente. Ando mesmo desconfiada. Pode ser tudo imaginação minha. pode até ser da tensão pre-menstrual que me assola todos os meses. Há qualquer coisa que me diz que, aqui não estou segura. Não sei....cheira-me a esturro.

Não sei se é ele ou o outro lá dos confins, mas certamente, ou fazem merda os dois ou pelo menos um. O outro diz que o código de trabalho português é uma merda porque um trabalhador não deveria ter direito a subsidio de férias. Segundo a lógica dele, o patrão fica sem o trabalhador e ainda tem que lhe pagar 2 salários. A minha colega do lado assina o recibo em como recebeu subsidio de férias, mas nunca o viu. Às portuguesas o moldavo-môr diz que tem que se pagar e fazer tudo direitinho como manda a lei, mas às moldavas não.

Esta agência é uma serie policial. O meu chefe manda dinheiro dos moldavos residentes em Portugal para a Moldavia e cobra-lhes uma taxa como se ele próprio fosse um banco. Se um dia vier a descobrir que, para além da minha comadre, também o meu patrão faz trafico, já não vou ficar espantada. Já nada me surpreende!

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

RUSSIA

Sempre vou aprendendo alguma coisa aqui.

Afinal os russos são mesmo comunistas por natureza. Eles não gostam do Gorbachov. Odeiam-no! Só mesmo o mundo ocidental é que gosta do homem. Dizem que ,até ele se ter vendido aos Estados Unidos, era tudo bom. A comida era barata e não existiam pobres. Agora Moscovo é a cidade mais cara do mundo e a Russia em geral passa fome. O pão é carissimo, e tudo o resto tem preços irracionais. Até mesmo aqui a minha colega do lado diz que preferia os tempos pré-Gorbachov porque aí não passava dificuldades. Preferia ser russa que ser moldava.

É assim. Esteve aqui um cliente português com alma russa que tem a familia toda lá e que mes explicou estas coisas. Eu não sabia nada disto. Também me explicou o que se passa com a Georgia agora. Afinal os americanos, como sempre, é que são os maus e quem está por detrás deste conflito, diz ele, é a Cia.

Hoje é feriado na Moldavia. É dia da independencia deles. No skype, o big boss está ausente. Como tal, o meu chefe também não está no escritório. Foi com a mulher ao Hospital, diz ele. Nós aqui fingimos que acreditamos

SEGUNDA FEIRA DIFICIL

25 Agosto 2008

O fim de semana foi curto para digerir os acontecimentos do final da semana que passou.

Para já tudo calmo no reino da Moldavia.

Sabemos que a Mrs do nosso Mr já veio das canárias e penso que ele agora deve entrar de novo na linha, começar a chegar a horas à agência e comparecer dia a dia como era antes.
A minha colega diz que o acha desmotivado. Dá informações erradas aos clientes, chega tarde, não quer saber de nada. A mim parece-me normal como sempre foi, tirando a parte dos atrazos. Mas eu não falo a lingua deles, não sei de que falam nas minhas costas ou à minha frente, sem eu perceber.

O meu irmão esteve aqui na agencia na sexta feira. Então disse que a agencia cheirava mal, que a minha colega tinha os dentes amarelos e um bafo asqueroso na boca e que tudo tinha um aspecto deveras soviético.

O cheiro já nem o sinto. Deve ser dos gajos das obras e dos ciganos romenos que aqui entram e deixam o seu odor laboral. Ainda agora entraram aqui uns ciganos com um cheiro horroroso, daqueles que vendem pensos e pedem esmola na rua. A miuda estava a tirar os sapatos. Tinha os pés imundos.

A minha comadre fez mais uma das dela: comprou viagra feminino e tomou 2 comprimidos de uma vez. Excusado será dizer que andou de pinta acesa mais de 24 horas e deu cabo do namorado traficante. Desistiu do gajo com sida. Ele diz que é melhor ela esquecê-lo. Melhor para ela!

Qualquer dia também compro o viagra feminino. Tenho andado muito cansada.

AFINAL...CSI MOLDAVIA

22 Agosto 2008

Afinal é mesmo verdade. A mulher do meu chefe é mesmo prostituta. Conheceram-se quando ela tinha à volta de 18 anos num bar em Leiria onde fazia strip e table dance toda nua. Quem me contou foi a minha colega do lado que trabalhou aqui com um outro moldavo muito amigo do meu chefe e que veio abrir esta agência com ele. Ambos conheceram a dita, nesse bar de strip e o meu chefe casou com ela. Deve ter deixado a portuguesita com quem namorava para casar com com a loura espampanante. Enfim, verdade seja dita que é preciso coragem para viver com uma mulher a quem meio mundo da comunidade moldava masculina conheceu nua e a quem ela já esfregou o rabo na cara. A minha colega contou-me isto enquanto fazia os gestos da mulher do chefe a dançar no varão e a esfregar o rabo na cara dos cliente. Foi de morrer a rir!

Agora que a dita senhora, que deve ter 23 anos e uma filha do meu chefe, foi para as canarias com a amiga, começo a pensar que ela deve trabalhar em bares só fora do país. A minha colega diz que ela passa muito tempo em Italia. Deve ser para não afrontar o marido. E deve ser acompanhante de luxo, claro. E ele deve saber, apoiar e aproveitar.

Enfim, são modos de vida!

Ora bem, há pouco, entrou aqui um preto com um passaporte angolano e uma carta de condução. Disse que queria falar com alguem porque até tinha sido preso por causa da dita carta.

Eu, inocentemente respondi; "Deve ser engano, não deve ser aqui.Somos uma agência de viagens, estamos aqui há 5 anos e não tratamos de cartas de condução".

O homem pareceu-me confuso. Perguntou: "mas foram sempre uma agência de viagens?"
"Sim" respondi eu. O homem saiu e ficou lá fora a falar ao telemovel. Depois voltou a entrar e disse: "Não, não! Tenho a certeza que era aqui. Só que na altura não era portuguesa, havia aqui pessoal de leste"
Achei aquilo suspeito e entao mandei-o falar com o meu chefe. Ele foi e saiu pouco depois.

Não falei mais no assunto. Assim que o meu chefe saiu a minha colega veio falar comigo e disse: " sabes, é verdade, ele fazia isso. As cartas de condução são falsas. Os pretos tiveram muitos problemas com a policia e ele também. Até teve um processo em tribunal e tudo. Vinham aqui os pretos e queriam o dinheiro de volta. Ele dizia para eu dizer que não tratavamos de nada disso, que somos uma agencia de viagens."

Era só o que me faltava!

FACTOS

21 Agosto 2008

Continuando a estoria...
Trabalho com 3 pessoas; 2 matrioskas e um patrioska. Sinceramente, não gosto nem desgosto deles. Nunca me fizeram mal.
Uma delas, a mais nova, um dia veio-me dizer que a outra andava a dizer mal de mim aos chefes. Tentei tirar coisa a limpo falando directamente com o chefe. Contei-lhe tudo exactamente como se tinha passado, o que ela me dissera, tudo! E ele disse que nunca tinha havido nenhuma conversa. Fiquei sem saber o que pensar porque, a miuda mais nova, não me parece pessoa capaz de armar confusões. Então, sem saber o que fazer, pensei; ela pode realmente andar a dizer mal de mim, mas pensando bem, o que é que ela pode dizer? Nunca fiz nenhum mal! Não tem grande coisa para dizer. Então, nunca mais falei no assunto.

Fiquei outro dia a saber que sou aunica portuguesa com quem estas raparigas se dão. Estão aqui há 3 anos as duas e nao se dão assim diariamente. Não conhecem musica portuguesa, não vêm televisão portuguesa; têm parabolica e vêm canais russos e romenos.

Tenho-lhes ensinado algumas coisas sobre Portugal. Principalmente a esta que trabalha aqui ao meu lado. Já lhe ensinei onde ficava o cu de Judas. Ela sabia quem era Judas e o que era o cu, então foi facil. Ela entendeu.

Ontem expliquei-lhe o que rima com Abreu e com Almeida. Ela é uma rapariga esperta e também percebeu. A. é uma rapariga com 36 anos, cabelo comprido, nem gorda nem magra. Pela cara ve-se que só pode ser de Leste. Gosta de se vestir bem, e sabe. Tirando os sapatos. Não tem muito bom gosto.

Ah! Está convencida que a mulher do director é puta de luxo. Ja andou á procura dela no site de putedo da minha comadre ( que tem uma casa de putas), e noutro de um ex colega meu que também tem putas para alugar. Realmente, pensando bem, ela até tem tipo disso!
É loura, cabelo comprido liso, muito bonita e veste-se muito bem. Passa muito tempo fora de Portugal, em Italia. Ele fica cá sozinho. Agora ela esta em Palma de Maiorca juntamente com outra que veio aqui comprar o bilhete. Linda também, morena, com uma alta mini saia. Mesmo do tipo das miudas que trabalham para a minha comadre. A minha comadre diz que muitas das que trabalham para ela sao casadas. Vai na volta....

P. tem 30 anos, cabelo claro, pelo pescoço e pele muito clara. Também não é gorda nem magra. Esta miuda vive para trabalhar. Trabalha aqui até as 18h30, depois vai para outro lado. Sabados e Domingos também trabalha. Veste-se à 90's e acho que ás vezes não deve tomar banho. Aparece aqui com o cabelo todo oleoso. A não ser que na Moldavia acreditem que quando se está com o periodo não se deve lavar o cabelo! Foi ela que disse que a outra falava mal de mim. As combinações de roupa que faz são de morte! Andámos a tirar um curso com outros agentes de viagens. Toda a gente ia almoçar junta, excepto ela. Levou a marmita e ia comer para o parque Eduardo VII! Nunca a vi gastar 1 tostão! Mora numa casa com o marido, que divididem com mais 3 familias moldavas e paga 150 Eur por mês. O resto do guito deve ser para guardar. Como ela diz : " tem que ser agora que somos novos, depois é tarde demais".

Enfim... filosofias!

E hoje descobri que a minha comadre, para além de ter uma casa de putas a meias com o ex marido, também faz trafico de droga.

Como tal, está completamente fora de questão o convite que ela me tinha feito, de ser a guardiã das meninas numa casa prestes a abrir cá em Lisboa. A minha missão seria manter a casa arrumada. Só. Ver se as meninas deixavam os quartos arrumados para a proxima utilização.E o ordenado, pelas promessas, devia ser excelente. Mas com droga pelo meio....

Esta também! Namora com o traficante que, segundo ela; "é muito boa pessoa". Claro que sim! Só vende droga! E está apaixonada por um ex stripper que ela diz achar que tem sida!.

Mas só eu é que sou normal?

Welcome to Vila Nova da Moldavia

Cansei-me dos blogs do sapo.
É tudo muito limitado. Então voltei ao blogger.

Aqui fica o meu bloguito desde 20 Agosto 2008

APRESENTAÇÃO

Sou a Svetlana (nome de guerra) e sou agente de viagens e mediadora de seguros .

Tenho necessidade de partilhar com a comunidade bloguista certos episódios que acontecem na minha vida que, penso, serem tão fora do comum ao ponto de podem interessar e divertir muitas pessoas.

O divertido da minha vida é o facto de eu trabalhar numa agencia de viagens moldava. Isto só por si pode parecer não ter muito interesse. Acontece que as diferenças culturais são gritantes.

Então é assim:

A Moldavia, para quem não conhece, é uma antiga provincia da antiga União Sovietica. Fica situada entre a Romenia e a Ucrania. Eles falam romeno e russo. O actual governo é comunista. Existem na Moldavia salarios mensais de 20 Eur. Um medico ganha 200 Eur por mês. Os preços das coisas (comida, roupa, etc), são iguais aos nossos.

Em Portugal existe uma grande comunidade moldava. Não fazia ideia que eram tantos.

Trabalho aqui desde Maio. São todos moldavos menos eu. Todos falam russo e romeno, menos eu. Aprendi russo há 10 anos atrás. Mas há 10 anos atrás não existiam tantos iuris e svetlanas em Portugal, por isso nunca pratiquei e já de pouco me lembro. Só não me esqueci como se lê. Lembro-me bem do alfabeto.

Os Iuris, Sveltanas e os Vasils entram aqui e vão direitinhos ter com os seus conterrâneos, muitas vezes sem me dizerem sequer bom dia ou boa tarde. Atendo o telefone e quando vêm que sou portuguesa desligam-me o telefone na cara! Enfim, sou uma estranha no meu proprio país.

Agora tenho clientes mas logo continuo a minha digressão pela agencia mais de leste de Portugal.

Até ja.