sexta-feira, 12 de setembro de 2008

IT GOES ON AND ON AND ON

Caros e fieis leitores, estou de volta ao smell.
Depois de um dia em cheio de trabalho como foi ontem no aeroporto, cá estou eu de volta à base. Ontem senti-me uma pessoa normal. As pessoas falavam comigo, ninguém me desligou o telefone na cara, enfim, fui tratada como uma agente de viagens normal. O meu chefe ficou todo contente porque vendi cinco bilhetes. Bem, parece-me ser um grande feito. Até ontem o maiximo de vendas por dia eram 2 bilhetes. Sendo assim, não sei para que serve o balcão do aeroporto.
E, dizia eu, ontem fui feliz, tirando um acontecimento que me fez lembrar onde e com quem eu de facto trabalho.
Passo a contar:
Foi à hora de almoço. Como não tenho cartão do aeroporto ( levei o do meu chefe) não tenho desconto nos restaurantes. Como é do conhecimento geral, a comida no aeroporto é caríssima. Lá não se almoça por menos de 10 Eur. Então, dirigi-me ao balcão em frente ao meu e perguntei às meninas que lá estavam se me podiam dizer o sitio mais barato do aeroporto para comer. Elas falaram no Mac Donalds. Mas - disse eu - o Macdonalds fica depois de passar a segurança e eu tenho o cartão do meu chefe, não me vão deixar passar. Ah- repondeu uma delas- o cartão do seu chefe.. deixe-me ver o cartão do seu chefe...hum que idade tem este homem? 27 anos- respondi eu. Pois, 27 anos- respondeu a outra- e já com uma grande escola. Pensam que vêm para cá enganar as pessoas! Eu tenho que ter uma conversa com este senhor porque ele já anda a abusar. Mas o que fez ele?- Perguntei eu. E aí a resposta e o tratamento já foram diferentes. Nada que lhe interesse - respondeu ela. E olhe - continuou - não tente passar a segurança com esse cartão senão ainda fica sem ele. Isso só pode ter sido ideia do seu chefe, trazer o cartão dele. Pensam que vêm para cá enganar as pessoas - continuava ela.
Por isso, caros leitores, como podem ver, ainda não há um mês que temos o balcão no aeroporto e já temos a fama que temos graças aos esticanços do meu chefe. Não há paciência! O homem mancha a reputação de qualquer empresa. Fonix! Fiquei a ferver! Só gostava de saber, o que foi que ele andou a aprontar.
E já agora, também gostava de saber como é que um gajo com cadastro por burla e falsificação de documentos tem um cartão de acesso ao aeroporto. Juro que gostava!
Para rematar; acabaram de entrar aqui uns ciganos romenos que deitam um smell que até me está a dar vómitos. Estão fartos de gritar com a minha colega do lado. Não faço ideia do que dizem mas estão chateados. Xiiii! Agora o velho está a dar palmadas na própria testa com uma raiva que até a mim me doi!
Ai meu Deus! Wellcome to.... wherever you are!

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

11 DE SETEMBRO

Tinha que ser precisamente hoje que estou no aeroporto.
A matrioska que aqui está habitualmente tirou folga. E tinha que ser logo hoje!
Ainda agora aqui esteve um lindo que queria um bilhete para o Uzebequistão. Fonix!
Houve uma altura que olhei para o gajo e achei que ele estava a rezar. Pensei logo que se ia explodir! Acho que no Uzebequistão eles não são muçulmanos....Não sei. Sou muito ignorante em materia de paises cujos nomes acabam em ão.
Acabei de ver agora na net e olhem o que encontrei:
Demografia Uzbequistão:
Ver artigo principal: Demografia do Uzbequistão
Grupos étnicos: uzbeques 80%, russos 5.5%, tajiques 5%, coreanos 4.7%, cazaques 3%, karakalpak 2.5%, tártaros 1.5%, outros 2.5%
Religião: Não há religião oficial. Islamismo 88% (maioria de sunitas), Igreja Ortodoxa 9%, outros 3% (incluindo alguns budistas).
Idiomas: uzbeque (oficial), russo e tajique
O gajo era mesmo talibã! Eu sabia! E ainda por cima disse que voltava mais tarde.
Ui ui! Querem ver que é hoje que eu faço história!

ROUPAS NOVAS

Como precisava de espaço nos armários lá de casa, fiz uma limpeza.

Perguntei à matrioska junior se conhecia gente que precisasse de roupa minha que eu já não uso. Disse que sim , para eu levar que ela mesma, se lhe servisse, usaria.

Limpei as gavetas e alguns armários e 3 sacos cheios, a abarrotar, de roupa minha e do meu marido.

Quando cheguei à agência disse-lhe " olha não se como vais levar isto tudo para casa, se calhar é melhor levares um saco por dia, é muita coisa e vais de transportes". Ela mora em Sintra. De Lisboa até Sintra é um esticão! "Muito obrigada, muito obrigada" Dizia-me ela. Até um abraço me deu. Oh céus! Mas será possivel que ela não tenha mesmo dinheiro? Não posso crer. A mulher trabalha que nem uma mula! Não gasta nada! Ela tem que ter dinheiro. Deve ser é tipo tio Patinhas.

Há muita gente em Portugal que precisava mais da minha roupa usada do que ela. Mas o facto é, caros leitores, que eu precisava de lavar a vista. Já não podia mais olhar e ver sempre o mesmo cenário de matrioska vestida à 80's. Já não dava. Ao menos assim vai passar a usar roupa do inicio do século XXI. Porra mesmo assim já lá vao oito anos. Bem ao menos não são vinte, são oito!


No fim do dia, heis a surpresa; levou os 3 sacos a abarrotar de roupa. Sim, sim...levou! E lá foi, qual lavadeira dos anos 20, mas de metro e comboio e não de carroça como nos velhos tempos. Nem queria acreditar.

De manhã já me agradeceu do fundo do coração, pois dei-lhe muitas coisas boas. E que Deus me ajude do outro lado ( palavras dela). Estou comovida.

terça-feira, 9 de setembro de 2008

ITS IN HIS BLOOD

Tá-lhe no sangue! É mais forte que ele. Não lhe resiste. Ao dinheiro. Mesmo que não deja dele. Desde que esteja ali, à mão de semear, o meu chefe não resiste.
Foi apanhado a desviar guito outra vez. A minha colega apanhou-o. Desapareceu guito de cinco bilhetes do ano passado. Só se deu conta este ano porque estas coisas demoram tempo. Além disso o leste, nestas cenas de companhias aéreas, ainda está muito atrazado. Se fosse cá já se tinha dado conta há muito mais tempo.
O facto é que a vigarice está-lhe no sangue. É um homem com bom coração, sinto isso. Mas a honestidade não é o forte dele. Agora não sei como isto vai acabar. O Big Moldavo ainda não sabe. Vamos ver se é possivel ele não vir a saber. Isso só depende aqui da minha amiga do lado.
Oh meu Deus!
Ah! Hoje não foi dia de banho para a Matrioska Junior. Está extremamente escorregadia.
Esta é outra! Não consigo entender! Será para poupar água?
Só se deve lavar por baixo. Como as nossas bisavós. E lavar-se por baixo....já será muito bom.
Minha mãe do céu!

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

GOSSIP GIRL

O cheiro continua!

Já sei porque é que os clientes vêm aqui, pedem as informações e depois vão comprar a outro lado. Pedem informações por delicadeza e depois fogem espavoridos para comprar os pacotes de viagem noutra agência. Para quem vem de fora o cheiro a alho aqui dentro é insuportavel. Eu tenho que viver com ele. Sou paga para isso. Mas quem tenha poder de escolha, não volta mais.

Só fiz referência ao que vou escrever a seguir, uma vez e por alto. A minha colega mais nova, só deve tomar banho duas vezes por semana. Há um dos dias que ela aparece aqui com um cabelo lusídio, separado em madeixas, gordura pura. Se tivesse o azar de ter que lhe mexer na tola, certamente teria que lavar as mãos logo de seguida pois iriam ficar....lhac...nem gosto de imaginar! Já por diversas vezes pensei que o smell vinha dela, mas não. Quando me chego mais perto não é a alho que me cheira. A criatura troca de roupa de dois em dois dias. Mesmo com 40 graus em Agosto. Mesmo que num desses dias tenha vestido um polo às riscas de manga comprida com uma saia às flores tipo padrão de cortinado, mesmo assim, ela só troca de roupa passados dois dias.

Sou muito má lingua eu! Sei disso. Mas que posso fazer? Tenho que tirar de dentro de mim estes podres que me corroem a alma! Tenho que partilhar estes factos! Tenho mesmo! Parece que se escrever, o fardo me parece mais leve.

E os sapatos do meu chefe??? Ah voces ainda não sabem!..... Pois é! O meu chefe usa uns sapatos de verniz pontiagudos, tipo daqueles dos chulos da Av. da Liberdade. Acho que já nem os chulos usam este tipo de sapatos. Segundo consta, é moda na Moldavia. Moda para os novos ricos. Diz-se que os dele são de um estilista XPTO de leste, muito famoso.

Este é um facto que me preocupa, pois se eu tiver a pouca sorte de aqui ficar e tivermos que fazer promoção do novo operador turistico especialisado em países de leste, quem irá às agências dar a conhecer o produto? Se for ele não vamos vender nada e ainda vamos ficar com a reputação manchada. Vão falar de nós como o "Operador dos Sapatos de Verniz"! Oh meus deuses!

We're fucked up!