sexta-feira, 19 de setembro de 2008

CEGO CEGO É O AMOR!

Eu não dizia? Pois bem, hoje tive a confirmação. O miseável do meu chefe vive para pagar as mordomias de sua Exa. A mulher dele é, aquilo a que os brasileiros chamam, uma "Teúda e Manteúda". No site russo onde ela tinha expostas as fotos em que exibia as suas formas esculturais quase tal como Deus a pôs no mundo, jazem comentarios do meu chefe. Ele diz para ela ter vergonha de se expôr daquela maneira, porque até já tem comentarios de outros homens. Na foto onde aparece a vista da casa dela ele diz; sim é uma linda casa, e quem paga a renda? Ou seja, supõe-se que já estejam separados e ele sustenta-a. Pobre desgraçado, o que ganha ali não dá quase para ele pagar a casa onde vive quanto mais a dela com vista para o mar!
Ela já tirou as fotos em que estava quase nua. Claro! Senão...acabou-se a mesada!
Realmente o amor doentio dá cabo da vida das pessoas! Ela é de facto linda. Aproveita-se do pobre desgraçado e suga-o até á medula. Ele faz todas as vigarices que faz por causa dela. Deve ser para a manter afastada da má vida. Só que, só um cego não vê, não esta a resultar.
E pronto, voltei à base. Já estou de novo com as matrioskas. Hoje foi um dia de lanzeira completa. Não fiz nada. Não vendi nada. Simplesmente limitei-me a estar ali.
Será que ele quer que eu esteja ali tipo recepcionista para o caso de aparerem tugas a pedir informações?
A minha colega do lado diz que não quer a matrioska do aeroporto ali no meu lugar porque ela, para lém de ser velha, é burra. Mas também concorda que 5600 Eur de vendas...dá que pensar.
Enfim, nasci para sofrer!

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

CSI MOLDAVIA

Afinal hoje continuei no aeroporto. Abri a loja às 7h30 e antes das 8 já tinha vendido dois bilhetes.
Tudo corria sobre rodas. O dia prometia. E de que maneira! Nem eu sabia!

A minha colega da sede, aquela que, quando lá estou trabalha mesmo ao meu lado, ligou-me perto das 11h, depois de eu já ter vendido mais 3 bilhetes, a dizer o seguinte;
- Sabes, é uma vergonha, foi aqui a policia e levaram o chefe.
- Tás a gozar - Disse eu
- Não, não está a gozar. Veio aqui dois homens mostraram os cartão, perguntaram pelo chefe e levaram num carro. Como há dois anos atrás. Só que até agora não sabemos nada. Já foi há meia hora- disse ela.
Oh meu Deus! Pensei que o iam enjaular de vez. Mas, como é do conhecimento comum, actualmente não prendem ninguém e o meu chefe não é nenhum assassino. Pelo menos que eu saiba. Portanto, passadas umas horas devolveram-nos o homem. Bem disposto, falou logo comigo e deu os parabéns a mim e à minha colega nova pelo excelente dia.

Ah, afinal já sei como ele tem o cartão do aeroporto. Não, o cartão não é falso. O registo criminal dele é que é. Porque, tive a confirmação, o homem tem mesmo cadastro. Oh meu Deus!

Foram mais de 5000 euros em vendas hoje. Um dia em cheio em todos os sentidos. Já lhe disse que o melhor era eu ficar ali para sempre. Não volto a insistir. Ele disse que ia pensar. À boa maneira moldava, daqui a um mês deve ter a decisão tomada. Se algum dia a tomar.


quarta-feira, 17 de setembro de 2008

ÚLTIMO DIA DE PAZ

Ultimo dia de paz no aeroporto. É verdade, parece mentira mas é no aeroporto que tenho paz e me sinto normal. Embora haja stress só de olhar para a movimentação de gente, aqui sinto-me em casa. Amanhã já vou voltar à agencia onde o não ter nada para fazer me mexe com os nervos. A permanente presença do chefe sempre para cá e para lá a fumar o belo cigarro, dá cabo de mim pela inercia que emana. Céus! Mas pronto, não posso fazer nada, é ele que me paga. Sou paga para estar presente e para não fazer nada. É a vida!
Ontem quase vi a minha vida andar para trás. Os meu planos são; ficar nesta agência até Novembro mais ou menos e depois sair. Quando a minha cara metade começar a ganhar Euros que se vejam, eu saio para contruir uma carreira brilhante na AIG, a seguradora com quem tenho contrato. E ontem quase tive uma paragem cardiaca quando vi o que esteve prestes a acontecer nos EUA. Fonix! Embora em Portugal a AIG esteja bem, aquilo foi muito má publicidade. Mais vale ligar para um potencial cliente e ele nunca ter ouvido falar da AIG, do que ligar e ele saber perfeitamente quem somos, pelos piores motivos. Mama Mia!
Não vejo a hora de me livrar do mercado étnico, dos russos, moldavos, romenos e etc. Não me interpretem mal, não sou racista. Mas estou tão farta de ter que dizer que, não, não falo moldavo nem russo, embora agência seja de moldavos. Porquê? Porque sou portuguesa! E, porra, eles não moram e trabalham em Portugal? Então porque raio é que não são eles a falar português? Se eu emigro para um país não devo, à partida adaptar-me a ele começando por aprender a lingua? Até parece que o russo e o romeno são linguas globalmente faladas como o francês e o Inglês. Pretenciosos!

terça-feira, 16 de setembro de 2008

MAYBE I' LL DIE ANOTHER DAY - HOJE NÃO QUE ESTA BOM TEMPO!

Cá estou de volta onde gosto mais de estar: no aeroporto. Aqui não cheira mal, há movimento, estou com uma colega portuguesa muito porreira e sou tratada pelos clientes como uma pessoa normal. Não sou discriminada por ser portuguesa.
Ontem também estive aqui, mas só abrimos o balcão duas horas mais tarde. Vá lá saber-se porquê o chefe atrasou-se. O exemplo deve vir de cima, mas neste caso não vem. É a vidinha! Fui eu ao concerto da Madonna, dormi cinco horas, cheguei aqui dez minutos antes das oito, para depois andar a vaguear pelo aeroporto durante duas horas, a ver estas criaturas irem de férias ou simplesmente bazarem daqui que era o que me apetecia fazer. Fonix!
Ora bem, mas mudando de assunto; fiquei a saber uma cusquice daquelas! Todos nós sempre soubemos que o Marco Paulo ( aquele do microfone de mão em mão) era gay. Eram só supeitas mas agora...agora caros amigos, temos certezas. Quase que poderia dizer; EU VI! Sei de fonte segurissima que foi a Elvas dar um concerto e ficou num quarto de casal com o seu road manager e amante. Oh yes! Its true! E agora, penso eu, como se sentiriam todas as suas fãs que o amaram e idolatraram durante anos e anos se soubessem com certeza que o seu idolo pega de marcha atrás? Como? Como se sentiria a minha ex vizinha do lado que me acordava há vinte anos atrás ao som da Anita de blue jeans e blusão de cetim? Como? A malvada gorda que me atormetou na adolêscencia!. He he! Aquele passar o microfone de mão em mão, nunca me enganou. E aquele penteado sempre deixou muito a desejar.