quarta-feira, 14 de outubro de 2009

CRISE DE IDENTIDADE

Hoje tive mais um dia de $#&%$%&/%(/.
Ou melhor, na realidade nem sei bem como lhe chamar porque, estando eu desempregada e a viver à custa dos contribuintes, fui ao ginasio, depois estive na piscina e, finalmente ao fim do dia fiz algo de produtivo e dei uma aula de inglês.
Amigos, eu já não sei o que sou...estou com uma crise de identidade. A verdade é que não nasci para trabalhar. Nasci sim, para ir ao ginásio, à piscina, à praia, ao cabeleireiro, para fazer tratamentos de beleza, enfim, para ser dondoca. E agora sinto-me culpada por estar na piscina a apanhar banhos de sol! E....oh céus, sinto-me com pena de não ser eu a correr para o trabalho, para a chatice da reunião com o chefe, para a bosta da reemissão daquele idiota daquele cliente.
Mas, se bem me lembro, há uns tempos atrás eu ansiava por uma folga para ter um diazito de piscina, duas horinhas para uma sessão de ginásio.... Estou doente amigos! DOENTE!!!
Porque é que eu não consigo ter alma de chelense e viver à pala do desemprego alegremente? Fonix! Esta cena irrita-me!
Devia ser mais desprendida das obrigações!
E porque é que eu vivo à custa dos contribuintes e me sinto mal e o Sócrates faz o mesmo e não faz o trabalho dele? É para isso que eu também lhe pago! TAMBÉM trabalhei muitos anos antes de ficar desempregada para lhe pagar! Chulo de "%$&/%(/&(/() !!!!
Fonix e afinal que raio sou eu?
Raios!

terça-feira, 29 de setembro de 2009

CAPITULO QUASE-HARDCORE DA MINHA VIDA (Também a não perder)

Decididamente, anything is possible.
Há varios posts atrás, faz agora um ano mais ou menos, falei aqui de uns brazucas que cairam de paraquedas no balcão mafioso onde eu trabalhava. Ajudei-os o melhor que pude. Vendi-lhes passagens aéreas, carro, hotel, guardei-lhes as malas. Ficaram meus clientes. Passada uma semana pediram-me o curriculum porque iam abrir uma empresa em Portugal e queriam-me a trabalhar com eles. É uma coisa em grande, e naquela altura estava a começar. Eu disse que sim porque já sabia do passado criminoso do meu chefe e queria bazar dali a toda a velocidade. Mas não estava desesperada, tinha emprego. Acontece que depois do rolo todo em que me vi, esta oportunidade pareceu-me assim algo de maravilhoso. A minha "salvação profissional".

Acontece que a empresa está para abrir em breve e os homens têm cá vindo de vez em quando. Tenho-lhes tratado de viagens quando precisam, hoteis, carros,enfim, o normal.

Há alguns meses consultei uma cartomante que me disse que o grande chefe desta organização, me queria comer. Não levei a sério porque o homem sempre foi super educado comigo, muito correcto, um senhor mesmo.

Este fim de semana ele estava cá. Eu estava à espera que ele me ligasse a qualquer momento.No sábado à noite estava eu a cuidar da minha quinta no farmville, quando ele aparece no skype. Combinei de me encontrar com ele no hotel onde estava hospedado em Oeiras. Já era meia noite. Quando já estava tudo combinado heis que o homem começa a perguntar , ah e tal com uma noite tao bonita, você aí no computador, não quer vir até cá. Fonix! Pensei, bem, deve ter saído, bebeu, e tasse a passar. Vou dar um desconto, mas porra, não é normal. Nem parece conversa dele.

No dia seguinte, fui até lá.

Falámos sobre trabalho, sobre a estadia dele e não é que passado algum tempo o homem se começa a fazer a mim? Porra não estava nada à espera disto da parte dele. Ah e tal sinto-me atraido por si, você é muito linda, provoca este sentimento nos homens. Você sabe disso, não? E eu; não, não sei, e não esperava isto de si, que se passa consigo? O senhor é casado, eu também, gosto do meu marido, sou feliz, não vou estragar tudo. Eu também sou feliz- diz ele- mas uma atracção é uma atracção.
Já estava desesperada! Já estava a ver que unica forma de ter este emprego era dar uma ganda queca com o homem.O que noutras circunstâncias, tipo; se eu não fosse casada, se ele não fosse casado (relevava esta parte), se ele não fosse o presidente da minha SE-DEUS-QUIZER- NOVA -EMPRESA, não seria nenhum sacrificio, antes seria um previlégio. O homem é UM CHARME. Mas tendo em conta estes factores, provoca-me um grande incómodo.
A atitude dele estava-me a deixar exasperada. Então resolvi partir para a sinceridade, antes que a minha lingua falasse mais rápido que a razão. Oiça, sou fiel, à minha familia e ao meu trabalho. Se o senhor quizer que eu trabalhe para si, tem aqui uma empregada que se entrega 100% à sua empresa. Mais do que isso não. E a seguir proferi a frase de que a minha mãe se iria orgulhar " Sou uma mulher séria". Ora bem, vi na expressão dele que gostou da resposta, mas voltou imediatamente à carga: eu também sou um homem sério, mas é que eu estou muito atraído por você. Eu gosto muito de você. O facto de você não querer nada comigo não influi em nada no resto. Continuo querendo você a trabalhar connosco. Você fica comigo que você vai se dar bem. Estamos a falar de trabalho, certo? - Perguntei eu. De trabalho e do resto. É só você querer. - respondeu ele.
Ai a minha vida! Ainda bem que ele vive no Brasil. Que grande enrascada!
Não farei nada que você não queira - dizia-me ele. Oh ceus!
Nunca, mas nunca me passou pela cabeça que o homem me quizesse pinar! Quando a cartomante disse aquilo, não levei a sério. Para mim era impossivel. Um homem tão distinto, tão....cavalheiro. Fonix.!!! I can't believe it !

Agora, não sei se ele me vai dar emprego assim mesmo. Apesar de ter dito aquilo. Até falámos de salários, de formação, do local de trabalho, enfim, tudo me leva a crer que sim que me vai dar o emprego, mas não sei. Afinal eu dei "um fora nele".
E espero que a formação, caso se concretize, seja em Portugal, senão já estou a vê-lo querer levar-me de mota para o cu de Judas no Brasil. Foi uma das propostas.
Quando nos despedimos ele disse: Ainda vamos fazer grandes coisas juntos. Beeeemmm.

É pá, eu vou mandar este blog para uma editora.

E na sexta feira vou à mesma cartomante ver o que ela me diz disto tudo.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

CAPITULO POLICIAL DA MINHA VIDA ( a não perder)

Finalmente depois de muito tempo ausente ( já vão perceber porquê), tomei coragem e passo a relatar os factos que fizeram com que os meus dilectos leitores tenham estado tanto tempo longe das minhas garras.

Tinha férias marcadas de 15 a 22 de Junho. Ia para a Tunisia com a minha familia. O Big Esterco da Moldavia, o grande director geral da minha empresa, tinha estadia marcada em terras lusas precisamente a partir de 13 de Junho. Eu estava feliz pois como ele ia chegar no dia 13 à noite e Domingo eu só trabalhava até às 15h, era pouco provavel que o fosse ver e, como tal, não teria que falar com ele acerca da sua recusa em nos pagar subsidio de ferias. Ora bem. Pensava eu....Sim, porque nesse mesmo domingo à noite ele liga-me a dizer para eu ir ao hotel onde estava hospedado porque precisava de falar comigo. Fonix!!!! Lá fui eu. Depois de me dizer que iamos ter um novo director executivo e que o meu chefe passaria a ser Director comercial, e quando eu achava que a reunião tinha sido pacifica, heis que ele me diz:

Ele - I want to talk to you about the salaries and payed vacations

Eu - I'm sorry sir, I dont think there's anything new to say about this. I dont want to talk about that

Ele- Why? I want to talk about this

Eu- I dont. Because I dont want to get ungry with you

Ele insiste,

- You know, when we dont have money, we cannot pay extras

Eu

- Mr Afanasie, payment for vacation is not an extra. Its our right, and you have money, because we sell a lot at the airport and you have just admited 2 new employees, so that is not a motive and if you dont wanna pay 14 salaries a year you just offer a lower salary and divide it for 14, because in Portugal payment for vacations is a right. Its the law.

E o homem nao disse mais nada, disse que mais tarde falariamos.

Como falámos, sem duvida. Mas em circustancias que vocês não podem imaginar possiveis.

Fui de férias.

Na Tunisia fiquei a saber que a nossa agência não tinha pago os bilhetes por nós vendidos, às companhias aéreas. O chamado BSP. É nada mais nada menos, o que faz com que uma agencia de viagens possa vender o bilhete de uma determinda companhia aérea directamente a um cliente. Semanalmente paga-se ao BSP os bilhetes emitidos e esta espécie de banco paga ás comanhias aéreas.

Pois...eles não pagaram. Pagaram 2 dias atrasados. Isto fez com que a garantia bancária que eles têm aumentasse e, até hoje nunca mais emitiram bilhetes porque o banco não lhes quer dar garantia bancaria.

Quando voltei tive uma semana a insitir com o Afanasie ( o Esterco da Moldavia) para que ele nos ajudasse. Sem sucesso.

No dia 2 de Junho recebo uma chamada telefónica da minha colega Aliona a dizer que não tinha entrado na conta da agencia 2000 eur que eu tinha depositado no dia 12 de Junho.

Ora bem, aqui começava o filme ;

Na semana dos feriados de Junho, trabalhei toda a semana. Dia 8, segunda feira fiz um depósito no cofre nocturmo. Dia 9 já não consegui fazer, pois como era véspera de feriado o cofre entupiu e não pude depositar os 2000 eur que fiz nesse dia. O envelope ficou no escritório do aeroporto. Não tinha cofre, portanto ficou no armario. Dia 10 foi feriado, não vendi nada. Dia 11, também foi feriado, mas vendi. O envelope com o guito ficou no escritorio pois o banco estava fechado e o cofre nocturno, cheio. Não quis levar o guito para casa com medo de o perder ou ser assaltada no caminho até ao carro.

Dia 12 de Junho foi sexta feira. Cheguei ao escritório, abri a porta, peguei nos 2 envelopes, um deles o dos 2000 euros, e fui directamente ao banco. O cofre nocturmo já estava activo e como estava muita gente ao balcão, optei por depositar lá. Lembro-me que estava aflitinha para ir à casa de banho mas queria, antes livrar-me do dinheiro. O cofre nocturno funciona da seguinte forma:

Temos 1 talão com 2 cópias. Escrevemos o valor e a data e tiramos uma fotocópia com a qual ficamos. As duas cópias são introduzidas dentro do envelope. São posteriormente autenticadas pelo banco e uma delas é-nos devolvida. Ou seja, eu só fiquei com a fotocópia do talão de deposito sem ser autenticada pelo banco. Mas para mim, uma instituição bancária, estava, até à altura, fora de qualquer suspeita. Para mim, um banco era altamente confiável.

O que se passou de seguida não lembra aos deuses. Fui ao banco e nada do dinheiro. Não havia um registo do deposito ter entrado dia 12 de Junho nem nos dias seguintes.

O novo director executivo disse que eu ia ter que pagar os 2000 Euros. Uma quantia que eu não tinha. Então combinei com ele descontar-me no ordenado todos os meses, embora eu tivesse a certeza de ter feito aquele depósito.

Bem, no dia 3 de Junho o director executivo diz-me via skype que nesse mesmo dia ao fim da tarde irá ter comigo para falarmos. E foi. Foi-me dizer que o FDP do Afanasie não me queria mais na agência e que eu ia ser despedida. DESPEDIDA! Eu que dei tudo de mim a esta agência de merda. Que trouxe empresas para trabalharem connosco, que implementei métodos de trabalho.... Fonix!
Pior: fiquei a saber que o cabrão do moldavo nem a carta para o fundo de desemprego me queria dar!

Ora bem caros leitores, se eu realmente tivesse tirado aquele dinheiro, não estaria aqui a escrever. Contratei uma advogada. Queria ir até ao fim neste processo.

Eles que provassem que eu os tinha roubado.

Os dias que se seguiram vão-me ficar para sempre gravados na memória, tipo uma névoa, como se se tivesse tratado de um pesadelo, porque até agora nada disto me parece real. Como já disse aqui, tenho problemas psiquiatricos. Vou-me abaixo com muita facilidade e o que me aconteceu não ajudou em nada. Fiquei mesmo mesmo mal.

Fui um dia ao cabeleireiro do aeroporto e passei para falar com a minha colega Sonia. Estava ela mais o gajo do banco a falar. Passo a citar o que me disse um empregado bancário:

- Eu sei o que se passou e já avisei aqui a Sonia. Estes tipos são perigosos. Ela que tenha cuidado com o dinheiro dela e que se despeça. Eles não são para bricadeiras.

Ora bem!!!!!!!!!!

A vocês pode parecer que estou a inventar uma estória, não me surpreende se pensarem assim. Eu mesma se lesse uma coisa destas num blog vosso iria achar que era tanga. Mas a realidade é que isto se passou mesmo! MESMO!

Não sei bem o que me fizeram. Já me passaram várias coisas pela cabeça;

- Que o Afanasie disse ao meu chefe para ir ao banco dar sumiço num dos meus depósitos de modo a terem motivo para me despedirem. E só pode ter sido o meu chefe Vasco, o casado com a gaja boa, aquele que era muito meu amigo, porque o Afanansie não fala português.

- Que a Sónia se juntou com o gajo do banco e dividiram os dois o deposito de 2000 Eur. A Sonia andava muito amiguinha do Ricardo do banco. Ele não é flor que se cheire. Chegava a levar depósitos para casa e ia lá nas folgas faze-los. E nem me ia visitar à agencia.

- Que o Vitalie, o novo director geral, armou tudo isto para me mandar embora e por lá o amiguito dele no meu lugar. O gajo entrou logo 15 dias depois de eu ter saido. E o Vitalie era representante da Krazair antes dela falir.Conhece toda a gente no aeroporto. O Afanasie pode ter-lhe dito que eu era "incómoda" e ele juntou o util ao agradavel; livou-se de mim e deu emprego ao amigo.

Pois é... não sei bem o que me fizeram, mas uma coisa tenho a certeza: o banco está enterrado até à medula nisto.

E pior; não posso fazer nada. Quem sou eu contra um banco?

A minha advogada conseguiu que me dessem a carta para o subsidio de desemprego. Ficaram-me com 2000 eur que dizem que eu roubei ou perdi. Mas livrei-me deles. A própria da minha advogada disse-me que era bom livrar-me deles rápidamente e sem dôr pois os moldavos são a pior raça que cá temos de emigrantes. Piores que os russos e ucranianos. A verdadeira máfia vem da Moldavia.


Agora já consigo falar nisto com uma certa leveza. Mas ainda me pesa na alma tudo o que dei de mim aquela empresa.

Livrei-me deles, mas nunca vou esquecer.

TO BE CONTINUED...


sexta-feira, 15 de maio de 2009

A MINHA VIDA

Sou eu que sou esquesita, ou atraio gente esquesita ou a minha vida dava, de facto um filme.
Sou da opinião que toda a gente tem uma vida super interessante. É por isso que a maior parte das pessoas que conheço diz, e com razão, que sou muito muito cusca.De facto sou. Sou do tipo que gostava de espreitar a vida dos vizinhos por binóculos e ter câmaras de filmar em casa das pessoas, tipo big brother. Sou mesmo muito cusca. Cheiro no ar quando há novidades. Geralmente nunca me engano! O meu faro é infalivel. E quando elas existem e ninguém me conta chego a ficar com borbulhinhas no corpo, tal é a minha curiosidade. Uma doença!
Todos vocês que me lêm sabem, que o alvo maior da minha curiosidade é, sem duvida o meu chefe. A vida dele é uma odisseia. Super, super interessante. Cheia de factos escondidos que eu adorava, dava tudo para saber!E não me contam...não é justo!
O meu chefe e as minhas colegas são a parte mais interessante da minha vida. Tenho uma colega que vê gente morta reunida na mesa de reuniões da nossa agência do aeroporto. Ela sente espiritos na agência do largo do rato, fala com espiritos em casa incorpora-os e vê eles se arrastarem. Enfim, I see dead people....A minha colega moldava tem um dente de ouro e eu podia jurar que anda metida com o big boss da Moldavia. Ou ele anda metido nela.Enfim, whatever!
Há também a minha comadre que tem uma casa de putas e o meu compadre que, para além da casa de putas, tem também um bar de strip. Neste momento ela anda a espandir o negocio das putas para o Dubai. Já prestam serviços a um sheik.
Por último, um dos médicos que o meu pai consultava, meteu na cabeça que havia de me comer e agora telefona-me. Antes era porque queria ir para Cabo Verde e queria que eu fosse com ele. Depois era para saber como estava o meu pai, e agora...agora simplemente não tem desculpa e liga-me. Fonix! E sabe que eu sou comprometida. Sabe que tenho filhos. Isto é uma pouca vergonha. Raios parta ! Quando uma mulher finalmente tem a sua vida organizada, eis que o universo resolve testar a sua fidelidade! Continuo a trata-lo por Sr. Dr. , a ver se ele entende que anda a perder o seu tempo.
Bem, não me posso queixar de monotonia. Ou pela minha vida ou pela dos outros, vou-me divertindo.

segunda-feira, 11 de maio de 2009

A CLASSE OPERÁRIA E EU


Já uma vez disse aqui mesmo neste espaço ( foi aqui, exactamente aqui..) que tinha uma tendência extraordinária para homens da classe operária na minha adolescência propriamente dita e na fase seguinte.
Depois de falar na Elsa e no horror que ela tinha ao uso de fatos de treino Adidas aos fins de semana, com quem viria posteriormente a casar, comecei a lembrar-me de todas as minhas curtes da fase entre os 13 e os 20 anos. E foram bués! Eu era uma desgraça! Senão vejamos;
1º -Marinho - meu vizinho do 6 andar. O primeiro a dar-me um beijo na boca aos 13 anos. Tinha cabelo à futebolista e usava a célebre meia branca turca.
2º - Vitor -morava 3 prédios antes do meu. Foi a minha grande paixão da adolescência. Durou até aos 18 ou 20. Era carpinteiro. Lembram-se daquelas camisolas de lã com riscas arco-iris? Ele tinha uma. Usava-a semanas seguidas. Nunca lhe fui fiel.
3º -Fanan - Era meu colega de liceu. Tinha bue borbulhas na cara. Aliás, ele era uma borbullha. Nunca acabou o liceu. Foi trabalhar para as obras. Espalhou pelo liceu inteiro que me tinha tirado a virgindade. Só a perdi aos 23 anos.
4º - Carlos - Morava no bairro do Bacalhau Assado. Não andava no liceu. Também trabalhava nas obras. Era muito giro!
5 º - Pedro - Não andava no liceu, nem sei o que fazia na vida. Só sei que para mim era igualzinho ao Bruce Springsteen e isso bastava-me para lhe  dar uns amassos de vez em quando.
6º - Mario- Era camionista e amigo do Punhetas, que era namorado de uma amiga minha. Tinha 17 anos quando ele me apresentou à familia. Nunca acreditou que eu fosse virgem. A cena de me apresentar à familia condenou o namoro ao fracasso. Acabei tudo e deixei-o completamente de rastos. Queria casar comigo! Fonix!
7º - Filipe - Foi o primeiro gajo com quem tive mesmo vontade de pinar. Andava lá no liceu. Tinha mais 2 anos que eu. Era agarrado ao cavalo. Já deve ter morrido.
8º- Paulo - Era um cigano que tomava conta dos carrinhos de choque na Costa da Caparica. Curtimos 1 semana.
9 - Miguel - Vendia bolos na praia. Curte de Verão na Costa da Caparica - O meu pai apanhou-nos na marmelada no areal e levei uma coça.
E entretanto ia continuando com o nº 2 - o Vitor, que agora é pintor de constução civil.
Ah já me esquecia de um importante ( foram tantos...) A seguir ao nº 4 houve uma história linda!
Eu tinha uma amiga na rua onde morava que me apresentou o irmão. O pai era pedreiro e a mãe vendedora ambulante. Comecei a ir a casa dela ter com o irmão quando não estava lá ninguém. Era Carlos, também. A alcunha dele era Forra. Pois bem, ele tinha namorada, mas eu não estava nem aí. Mesmo contra a vontade dela ainda andámos uns mesitos. O meu pai era policia da câmara portanto a nossa curte era tipo Romeu e Julieta. As nossas familias não eram propriamente fãs uma da outra dado eles venderem na rua. Isto veio apimentar ainda mais a coisa. Foi optimo!
Houve também um que já nem me lembro do nome que morava no bairro da Camboja ( onde é agora o campo de golf). Eu ia lá às matinés dançantes de uma tasca abarracada onde se faziam coreografias maradas de musicas da Kylie Minogue. Esse só durou 2 dias. Nem sei o que ele fazia. Acho que não fazia nada. Vivia dos rendimentos. Lembro-me que beijava bem.
Beijar bem sempre foi uma coisa importante para mim.
Já depois dos 20 anos quando andava na faculdade, uma amiga apresentou-me um homem LINDO! Rico e mais velho que eu. O que era uma raridade pois sempre andei com gajos mais novos. E ainda por cima romântico. Tinha um bar na praia.Levou-me um dia a ver o pôr do sol na praia da Maçãs numa propriedade que ele tinha junto ao mar. Era o tipico tio que trata os filhos por você( Esteja quieto Tomás!) . Mas era lindo! Tudo corria bem até ele me dar o primeiro beijo. Bahhhh! Fonix! O gajo beijava sem lingua.!!!!
Acabou aí o meu sonho de escalada social. Não estava para aguentar aquela coisa sem sabor.
Coitado, morreu novo, devia ter uns 36 anos, numa piscina onde costumava ir nadar. Ataque cardiaco.
Acabo este post com a nitida sensação de que me esqueci de mencionar alguns....
Mas pronto, como a maioria já nem se deve lembrar de mim, uns devem estar presos, outros mortos e outros nem devem saber o que é um blog, não devo ferir o orgulho de ninguém....

E sim...eu vestia-me como a Madonna!

sexta-feira, 20 de março de 2009

MOLDAVIAN GIRLS

Caros leitores, depois dos meus ultimos devaneios sobre a vida sexual dos meus chefes, fiquei a saber via KGB que o Big vem cá para semana.
Amazing, right?
Pois! E vem com a legitima. O que não quer dizer absolutamente nada visto as mulheres moldavas serem o protótipo da mulher tuga dos anos 60. Submissas e práticamente virgens. Tirando a mulher do chefe. Essa é diferente.
E porque é que eu digo isto? Porque já tive conversas com as minhas colegas moldavas e deu para ver a sua submissão aos respectivos. Frases do tipo: Que horror a mulher do chefe sozinha pro Moldavia de carro sem marido. Uma mulher sozinha..."ou " marido não quer que eu aceite esse trabalho" Enfim, nem sei como trabalham fora de casa.
Já a minha colega do KGB confidenciou-me um dia destes que, antes do marido, só teve um namorado. Perguntei-lhe e ela respondeu-me. Depois ela perguntou-me e eu repondi: "Sei lá! Tive vários"! Deve ter ficado chocada. Fonix! How can it be? Como pode ser que uma rapariga se case quase aos 30 anos e tenha tido só mais um namorado na sua vida toda? A minha mãe é que foi assim!
E o pior disto tudo é que eu acho que ela estava a falar a verdade. Ainda me passou pela cabeça que estivesse a mentir para se fazer de santa. Mas para quê? Não sou mãe dela! Depois lembrei-me da cara dela e achei que estava a falar a verdade.
Meus senhores, ainda há mulheres virgens depois dos 20 anos na Europa.
Ide, ide até à Moldavia e trazei para Portugal uma santa esposa!

terça-feira, 17 de março de 2009

E POR 30 MIL EUROS????

Já pensei várias coisas e as investigações tipo KGB da minha colega moldava só vêm suportar mais as minhas suspeitas.
Outro dia o meu boss saiu do escritorio e a minha colega KGB foi logo ao skype dele ver as conversas que ele tem com a mulher. Hehehehe!!!! Nada está seguro com aquela mulher por perto. Ensinei-lhe 2 termos tugas novos para ela: cusca e pinar. E ela usou-os assim:
- Eu sou kuska muito kuska. Eu foi ao Skype de boss e viu lá que sua mulher quer pinhar com ele e ele não quer. Assim ela vai pro Milão pinhar com seu amante de China.
Ok... portanto, das duas uma; ou ele anda demasiado preocupado em arranjar os 30 mil euros e perdeu a tusa (pouco provável) ou então é gay.
Ela disse-me que há um amigo que está sempre com ele lá na agência e que a mulher dele já se anda a passar porque eles passam muito tempo juntos e ela é posta de lado.
Caros leitores masculinos, se vocês vissem a mulher do meu chefe.....ui ui.....Se eu fosse homem ou gostasse de gajas, ela era aquela que não me escapava. É linda! E boa todos os dias! Como é possivel que um homem perca a tusa por uma mulher daquelas? Como é possivel que ela tenha que lhe pedir para pinar?!
Bem o amigo do chefe também não é nada de deitar fora. Nada mesmo!
Agora, neste preciso momento, as I 'm writing, heis que surge a seguinte dúvida na minha mente depravada: Será que o big boss da Moldávia é, ele mesmo, um enrabador de serviço ao meu small boss? Será, porventura, que ambos já se comeram em tempos idos? Será que se comem ainda? Ai que ainda os vou ver aos dois a cantar o YMCA!!!! Ai ai, que só de pensar nisto e imaginar a cena quase que me mijo a rir...ai ai!!!!
E será, que é essa a razão porque o Big Boss não ficou assim tão preocupado com o desvio dos 30 mil euros? Será que uma enrabadela do meu chefe vale 30 mil euros? Fonix! Então isto agora é assim? Trata-se de um caso de corrupcão anal, meus senhores! Ter a peidola corrompida dá lucro. Eu não sabia é que dava tanto!
É pá...toda a gente tem o seu preço. Ora digam-me lá, por 30 mil euros, vocês eram enrabados???? E deixavam-se enrabar????

segunda-feira, 16 de março de 2009

E SE...

Gostava de ter tido coragem quando era mais nova de ter sido puta. Juro que gostava! Senão vejamos; as putas ganham em média 150 Eur por hora. As que têm uma "madame" a tomar conta delas e a pôr anúncios por elas, ganham metade. Mas mesmo assim , fonix, eu não ganho isso! As gajas fazem numa hora mais do que eu faço num dia!
Façamos contas: Se receberem 5 cliente por dia e não tiverem "madame", fazem, por dia 750.00 Eur. Se trabalharem 22 dias por mês como qualquer cidadão, fazem 16.500 eur por mês. Fonix! E de todo este guito o amiguito Sócrates FDP, não vê nem um tostão. Ah pois é! Muito acima do rendimento médio de qualquer familia tuga. Uma profissão que nunca sofre com a crise porque homem que é homem e tem taras, tem sempre algum de lado para uma boa keka.
Só que no meu caso, tenho um grande impedimento que me impediria em qualquer idade de ter a mais velha profissão do mundo; não tenho estomago para homens asquerosos. Começo a imaginar, nem que fossem gajos podres de bons eu não seria capaz. Iria sentir-me humilhada.
É pena, porque tinha os meus problemas financeiros resolvidos.
Ainda me resta uma hipotese: Ser eu a Madame...
Hei-de pensar nisso muito a sério...

sexta-feira, 13 de março de 2009

POVO DE BRANDOS COSTUMES - MOLDAVIA

O meu chefe foi de novo apanhado.
Deve 30 mil Euros há mais de 1 ano à agência. Vendeu bilhetes e ficou com o guito. A nossa matrioska da contabilidade deu com a cena e encostou-o à parede. Pago no fim do mês, dizia ele. Durante 1 ano foi assim, pago no fim do mês. Agora ela perdeu a paciência e fez queixa ao chefe do bando. Para que entendam melhor a cena é a seguinte; esta agência tem 5 anos em Portugal e neste espaço de tempo ele já foi apanhado mais que 2 vezes em questões de desvio de dnheiro. Ora bem, ela fez queixa ao Big Boss e, se isto se passasse em Portugal, a coisa teria sido a seguinte:
- Você está despedido e das duas 1: ou devolve o dinheiro que tirou e a coisa fica por aqui, ou vamos a tribunal.
Mas como se passou com moldavos a coisa foi mais assim:
- Ou devolves o dinheiro ou estás despedido.
- Pronto, pronto, eu no fim do mês pago.
E pronto. E continua a ser director executivo da agência em Portugal. O homem de confiança do director geral em Portugal.
Realmente os costumes são muito diferentes de país para país! O tanas! Não acredito nisto. Cá para mim há alguma coisa podre nesta instituição. Há aqui alguma coisa que não me cheira nada nada bem. Eles devem saber coisas um do outro que não querem que venham a público. Negócios escuros, cenas ilegais. Então isto é normal? Então o gajo é apanhado assim e continua aqui na boa??? Ainda gostava de saber onde é que ele agora vai arrajar 30 mil euros até ao final do mês.
E no meio disto tudo só me ocorre dizer uma coisa: FONIX!

quinta-feira, 12 de março de 2009

A VIDA

Passados poucos meses, talvez 7, de eu ter nascido o meu pai foi para a Guiné. Não sei muito bem a estória deste meu inicio de vida mas penso que ele voltou quando eu tinha à volta de 3 / 4 anos. Lembro-me de viver no Alentejo nessa altura e escrever cartas ao meu pai num pai natal que me tinha sido enviado por ele. Até tenho uma foto minha dessa altura com uma anotação escrita pela minha mãe, com o dito pai natal na mão.
Acho que todos os problemas que vim a ter mais tarde com relacionamentos têm a ver com a ausência do meu pai nesta altura. Sempre tive tendência para me aproximar dos homens e depois, quando eles já estavam mesmo caidinhos, abandonava-os. Por outro lado quando sabia que algum não queria, à partida, nada comigo, era mesmo esse que eu queria. Até ele me querer. Depois perdia a graça.
O meu pai nunca foi de grandes demonstrações de afecto. Nem a minha mãe. Mas vindo dele sempre me afectou mais. Sempre foi um exemplo de honestidade, de rectidão de carácter para a familia. Era policia. Mas um policia honesto, um exemplo para todos. Nunca conheci ninguém como o meu pai. Chegou a obrigar-me a pagar uma multa de trânsito, na altura em que ninguém as pagava.
Tem quase 70 anos. Faz em Maio. E este pode ser o ultimo dia do pai que passo com ele. Custa-me crer que o meu mundo tal como o conheço está prestes a acabar.
Partilho isto com vocês, que não conheço, porque está de tal forma entranhada em mim esta dôr que não falo dela com quem conheço. Não aguento que me perguntem por ele por isso, simplemente não falo no assunto. E preciso de falar. O meu pai tem um tumor. Apareceu-lhe faz agora 1 ano. Teimoso como não há ninguém, tinha sintomas de que algo não estava bem mas durante 3 meses recusou-se a ir ao médico. Quando, finalmente o convencemos a ir, já estava em estado avançado. Mesmo assim tentámos um tratamento. Corria tudo bem não fosse ele ter apanhado uma pneumonia que fez com que tivesse que parar os tratamentos.
Ontem fiquei a saber que o tumor já está em todo o lado. Já não há nada mesmo a fazer.
Adoro o meu pai, como devem imaginar. Sempre soube que um dia ia ficar sem ele, é a lei da vida. Mas não desta forma. Não uma morte anunciada. Sinceramente, não sei como consigo, ainda sorrir, rir, vir trabalhar, dizer piadas aos colegas, ir às compras, viver, sabendo que alguém tão importante para mim como o meu pai está prestes a desaparecer para sempre. A vida é mais forte, realmente. Acho que vivo num estado completo de negação. Talvez só quando chegar o fim me aperceba de que é realmente verdade. Aprendi, logo quando soube da doença, a esconder a dôr que sinto à frente da minha familia porque não sei como vou explicar à minha filha que o avô está doente e pode não recuperar. Às vezes à noite antes de adormecer choro, choro muito e adormeço a chorar. Olho para o meu filho e penso que o avô ia gostar de o ver crescer, tal como ia gostar de conhecer os filhos do meu irmão. É tão injusto! Acredito que existe um plano de vida para cada um de nós e sei que tudo tem uma lógica no universo. Portanto, esta injustiça há-de ter um sentido.
Não acredito na morte para sempre. Acredito na vida para sempre. O meu pai não sabe do seu verdadeiro estado. Penso, até que não quer saber. Nunca foi uma pessoa de fé. Para ele quando a vida acaba, acaba simplesmente. É muito mais dificil receber uma noticia destas quando se pensa desta forma
Na minha crença pessoal, nós voltamos vida após vida para nos aperfeiçoarmos. Portanto para mim, nunca há-de ser um adeus, mas sim um até à vista.
Sofro pelo sofrimento dele. E sei que vou ter muitas muitas saudades.

quarta-feira, 11 de março de 2009

BRINCADEIRA

Ora bem , como poderia recusar um convite de uma amiga blogueira brasuca? A nossa amiga deste blog http://simplesmentedevaneios.blogspot.com/ convidou-me para esta brincadeira.

É engraçado porque assim ficam a conhecer-me melhor. Hummm não sei se isso é bom....

Wellll , aqui fica:

1. Nome Completo?

Bem, prefiro permanecer no anonimato...


2. Porque lhe deram esse nome?

Have no ideia! So sei que a minha mãe não queria que eu me chamasse Sónia. O resto... não sei.

3. Você faz pedidos às estrelas?

Não. Nem nunca me lembrei de tal coisa

4. Quando foi a última vez que você chorou?

Tenho chorado muito ultimamente.

5. Gosta da sua letra?

Sim. Há piores. A do meu irmão é horrivel

6. Gosta de pão com o quê?

Com manteiga, com doce...

7. Quantos filhos você tem?

2. A Ana tem 7 anos e o Simão tem 1.


8. Se você fosse outra pessoa, seria seu amigo?

Não sei. Se eu mesma deixasse... É dificil ser meu amigo. Sou uma criatura solitária e não cultivo as amizades. Passo meses sem falar com amigos, apenas porque não vejo necessidade disso.

9. Saltaria de bungee-jump?

Não. Never! Tenho vertigens.

10. Desamarra os sapatos antes de tirá-los?

Se der para não desamarrar, não desamarro.

11. Acredita que você seja uma pessoa forte?

Sim, não tenho duvidas.

12. Sorvete favorito?

De leite. Mas gosto de todos. Adoro gelados!


13. Vermelho ou Preto?

Castanho


14.1 O que menos gosta em você?

A minha indecisão. A minha celulite. O meu nariz. O meu rabo de brasileira ( não desfazendo, gostava que fosse mais discreto). A minha ausência de mamas


14 .2 O que mais gosta em você?

Há muito pouca coisa que gosto em mim. Gosto da minha força de vontade e determinação. Há quem lhe chame teimosia, mas não concordo.

15. De quem você sente saudades?

Do meu avô.

16. Descreva que roupa e calçado esta usando agora

Sapatos pretos com salto de 5 cm, calças pretas e camisola rosa.

17 . Qual foi a ultima coisa que comeu hj

2 torradas -são 9 horas da manhã agora.

19. A última pessoa com quem falou ao telefone?

O maridão

20. Bebida favorita?

Sumo de laranja natural

21. Comida favorita?

Bacalhau com natas e espinafres

22.Último filme que viu no cinema e com quem?

Já nem me lembro. Mas sei que foi com o maridão.

23. Dia Favorito do ano?

Qualquer um em que esteja de folga

24. Inverno ou verão?

Primavera

25. Beijos ou abraços?

Beijos e abraços

26. Sobremesa favorita?

Doce de ovos

27 . Que livro está lendo?

Agora, nenhum. Mas aceito sugestões. Estou desesperada por um livro interessante.

28. O que tem na parede do seu quarto?

Um quadro horrivel que tenho que de lá tirar URGENTE!

29. Filmes favoritos?

City of Angels

30. Onde foi lugar o mais longe que você foi?

Tailândia

31. Uma Música

Leave out all the rest - Linkin Park
Iris - Goo Goo Dols

32. Uma Frase

Que raiva ter trazido o passado comigo!


Convido todos os que me lêm a participar. Se tiverem paciência, tempo...enfim....

Have a nice day!

segunda-feira, 9 de março de 2009

100 Eur para...

Estando eu no meu estabelecimento comercial a cumprir a meta diária de atingir 160 Eur de lucro, eis que sucede o seguinte;
Era um homem de nacionalidade romena com o aspecto que todos eles têm mesmo quando não são ciganos; sujos, mal cheirosos e horrorosos. O homem queria comprar um bilhete para Bucareste, só ida. Preço : 1,00 Eur - taxas de aeroporto: 56, 00 Eur, taxa de emissão: 20 Eur.
Barba por fazer, unhas grandes, cheias de uma substância preta de aspecto resistente e já a criar fungo, cheiro entranhado a suor vindo das axilas, daquele tipo que sabemos que tem dias e dias e dias...pois é. Vinha acompanhado de um amigo um bocado mais lavadinho que ele. Fiz-lhe a reserva pelo preço que ele queria e emiti o bilhete. Quando lho entreguei acompanhado da conta para pagar diz-me o seguinte:
- Sinhora, mas no internet diz que é 57 Eur.
- Sim, mas para ter esse preço tem que comprar na internet com cartão de credito. Aqui tem que pagar mais 20 .00 Eur de taxa de emissão. É o meu lucro.
- Oh sinhora, mas a ti eu até dou 100 Eur.Vem dar uma voltinha comigo que eu dou 100 Eur.
Fonix! Já viram disto????
Então mas isto é normal??? Então o gajo oferece-me 100 Eur para dar uma "voltinha" com ele?
Fiquei azul. A minha sorte é que a minha colega da noite, aquela que vê gente morta na mesa de reuniões da agência, vinha a entrar nesse momento, o que lhe desviou a atenção e assim pude fingir que nunca tinha ouvido o que ele me disse.
Oh raios parta a minha vida!

sexta-feira, 6 de março de 2009

CONTINUO A ODIAR O SOCRATES MAS (PENSO EU) VENCEMOS ESTA BATALHA

Pois é...pelo menos por algum tempo penso que temos a fera adormecida.
Ele veio cá ter a reunião connosco. Vinha armado com folhas de apontamentos.
Nós começámos primeiro, apresentámos as nossas propostas de métodos de trabalho e, por fim, de horario. Nem sequer chegou a falar na proposta maravilha de nos pôr a trabalhar 14 horas por dia. Mas eu vi...olhei para as folhinhas dele, escritas em Romeno e vi a bela merda que ele lá tinha escrito. Fonix! Mas pronto, disse que ia pensar e que nos dava uma resposta ontem. E....nada, não disse nada. Ligou-me ao fim do dia a dar-me os parabéns ( fiz anos ontem) mas não nos disse nada acerca do horário. Acho que vai ficar tudo igual. O que já não é mau. Aliás, eu e a minha colega do lado, estávamos muito bem. Só quem está mal, em termos de horário, é a coleguinha brazuca que faz as noites. Só faz 4 horas e quer um horário a tempo inteiro.
Fonix, nem acredito que nos safámos desta.
Pois é caros leitores blogueiros, fiz 40 anos ontem. Fui ao ginásio e pedi para me fazerem um programa de secagem do corpo. Quero eliminar alguma celulite que tenho. A cellulem Block da expo está a fazer uma promoção de 50 % até hoje. Então fui lá e comprei 12 sessões de mesoterapia e 8 sessões de radiofrequência de rosto. Já fiz o ano passado e deu bons resultados. Ah pois é...este corpinho não se mantem assim sem mais nem menos. Há que saber cuidar dele. Claro que o maridão não precisa de saber destas coisas. Para ele estou sempre bem, está sempre tudo optimo. Mas depois gosta! Os homens pensam que cai sempre tudo do céu. Muito trabalhinho, dá tudo muito trabalhinho a manter.

segunda-feira, 2 de março de 2009

ODEIO O SOCRATES DO MAIS PROFUNDO DO MEU SER

Fonix! Estou chocada!
O meu chefe esta tarde vai-nos fazer a seguinte proposta:
Neste momento nós somos 3 aqui no balcão. Ele vai tirar uma de nós para pôr a trabalhar na loja do largo do mouse as duas que ficamo, passarão a trabalhar da seguinte forma (queria ele!): das 8 da manhã às 22 , dois dias seguidos, depois folgamos dois e trabalhamos mais 2 dias seguidos das 8 às 22. Pronto! E ele acha que trabalhar 56 horas por semana, com o mesmo ordenado, é uma óptima oferta. Afinal depois folgamos 2 dias seguidos. Fonix! Então e os meus filhos? Quem os vai buscar à escola, quem lhes dá jantar? O meu marido ganha ao serviço que faz, não nos podemos dar ao luxo de ele perder trabalho para ir buscar os miudos. Para além do mais é um azelha, se tiver que cuidar dos 2...coitados dos miudos.
Mas, perguntam vocês, o que tem isto a ver com o Sócrates? É que se isto tivesse acontecido há 1 ano atrás, era ilegal. Agora não é! Ele pode fazer isto, nem tem que nos pagar mais. Só tem que, mais tarde, dar-me as horas a mais que eu fiz, em dias de férias. Acham isto bem????? Fonix!
E ainda por cima, o trabalho nocturno, agora, é a partir das 10 da noite!
Pois, mas ele só pode fazer isto se eu aceitar. Quando vim para cá assinei um contrato de 40 horas semanais. Agora estou efectiva. Mas até isto ele pode alterar se eu deixar. Basta fazer uma adenda ao contrato. O governo do Sócrates é amigo....dos patrões! CHULO! ODEIO-O A ELE QUASE TANTO COMO ODEIO A GORDA! ..............DASSE!!!!!!!!!!!! FILHO DA P.....
A minha sorte, é que o meu chefe é moldavo e não sabe destas leis. Portanto não vai insistir no assunto, até porque a maior parte do que se passa na minha agência é ilegal. Senão vejam:
- Não existe medicina do trabalho.
- Não faz descontos dos nossos subsidios de Natal e Férias para a segurança social
- O grosso do negócio de uma das lojas são bilhetes de autocarro Lisboa - Chisinau- Lisboa. Nada disto é facturado e portanto, impostos não há!
A reunião é esta tarde. Ele não sabe que nós sabemos o que ele nos vai propor. Contou a uma de nós e ela chibou-se às outras ( não fui eu!). Este homem pensa que nós não falamos entre umas com as outras. Nós fingimos que é assim, e ele vai-se abrindo. É bom porque assim vamo-nos armadilhando.
A reunião é às 16. Juntamo-nos uma hora antes para afinarmos a estratégia.
Venha ele!
Depois conto-vos o resultado!

domingo, 22 de fevereiro de 2009

LOIÇA DAS CALDAS E DOIDOS À SOLTA

Na sexta feira à tarde aconteceu algo que já não acontecia há algum tempo. Atendi uma maluca no balcão do aeroporto. Ela queria, porque queria viajar naquele mesmo dia para Nova York.
Já não havia vôos nesse dia, portanto tive que lhe vender um bilhete para o dia seguinte logo pela fresquinha. Aqui fica uma compilação dos factos mais importantes da conversa:

- Queria um bilhete só de ida para Nova york
- A senhora tem cartão de residente nos Estados Unidos?
- Não
- Então o seu bilhete tem que ser de ida e volta.
- Pode ser. Eu não vou voltar. Vou ficar lá!
- A senhora respondeu ao questionário de autorização de viagem para os Estados Unidos?
- Não
- Entao vai ter que responder. Dê-me o seu passaporte.(...) pausa.
Vou ter que lhe fazer algumas perguntas um pouco fora do normal. Peço desculpa.
- Tudo bem
- A senhora consome drogas ou substâncias ilicitas? Sofre de alguma doença mental?
- Não ( mentiu descaradamente! Ela não bate bem!)
- Alguma vez praticou algum acto terrorista? ( Foi aqui que ela descarrilou)
- Não não. Nunca tive problemas desses. Só me quero ir embora porque trabalho na Câmara das Caldas e as outras pessoas que fazem o mesmo trabalho que eu, ganham mais e isso não é justo. Além disso a loiça das Caldas é vendida nas feiras ao ar livre e aquele tipo de loiça faz-me muito mal à cabeça. A senhora conhece? Passo muito mal por causa disso!

Eu nem sabia o que dizer...respondi que sim e resolvi interromper a dissertação da mulher, não fosse ela continuar indefinidamente.

- Pois....mas oiça, se eu não termino o questionário a página desaparece. É melhor continuarmos.
E continuei o rol de perguntas estupidas que se fazem para conseguir viajar para os States.

Por fim dei o bilhete à mulher, juntamente com um questionário válido até 2011 e, esquecendo-me da particularidade da pessoa que estava à minha frente, disse:

- Pronto, aqui tem o seu bilhete e o seu questionário válido até 2011. Se entretanto não cometer nenhum acto terrorista e não se começar a drogar, não precisa de pedir mais nenhum.
E responde-me ela:
- Não, não...a senhora deve-me estar a confundir com a minha irmã gémea ou com a minha prima que se faz passar por mim. Eu nunca tive problemas desses!
Beeeeeeeemmmmmmm!!!!!!!!

Despedi-me dela com um " Então boa viagem" praticamente inaudivel. Tal era o meu espanto!
Quando achei que a coisa não podia piorar, heis que piora!

Fonix, menos uma doida em Portugal! Vai-te!!!!!!!!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

QUALIDADE DE SERVIÇO

Tenho andado mais fugida deste espaço porque ando em reuniões de angariação de empresas para o recém criado departamento de corporate da minha agência de viagens. A coisa tem corrido bem. Melhor que o inicialmente previsto. As pessoas tendem a aceitar melhor uma reunião com uma agente de viagens que com uma mediadora de seguros. O meu passado como mediadora recorda-me a frase mais ouvida; " não obrigada, já tenho todos os seguros que preciso". Por vezes, quando conseguia números de telemóvel pessoais através de métodos inconfessáveis ( aconteceu com a Barbara Guimarães e com o Ricardo Espirito Santo) o grito era; " como é que conseguiu o meu número de telefone? NÃO QUERO!"..... Bem, mas como agente de viagens as pessoas gostam. O facto é que consegui para este mês 5 reuniões. Comecei a ficar com medo que todas as empresas quizessem trabalhar com a minha agência e transmiti os meus receios ao meu boss dizendo que, eu sozinha com a minha colega, as duas ao balcão com clientes passantes e empresas não teriamos capacidade de resposta. Ao que ele respondeu "não tenhas medo, arranjamos um bom método. Respondi que ia confiar nele. Estive 2 dias de folga. Quando voltei fui ao meu mail, e lá estava ele, um pedido de reserva de um cliente de empresa desde o dia anterior às 18h00. Eram nessa altura 14h00. Passei-me! Dei-lhe o seguinte sermão:
-Isto não pode acontecer! É deste tipo de coisas que eu tenho medo. Os mails têm que ser respondidos no tempo MÁXIMO de 1 hora. Toda a gente tem que ter acesso a este mail e todas as pessoas que aqui trabalham têm que saber o que foi feito e o que há para fazer. Se é assim com uma emrpesa como será quando tivermos 5? Acha que temos extrutura para ter este tipo de cliente?
Resposta dele:
-Não stresses. São coisas que acontecem.
Bem,caros leitores....palavras para quê? Juro que me apetece arrancar os meus próprios cabelos. Bem gostaria eu de saber ao que ele se refere, quando nas apresentações da agência em power point fala em QUALIDADE DE SERVIÇO.

Eu mato o homem!

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

DIA DE FOLGA

Acordar de manhã e despachar os dois putos.
De seguida, 1 hora no ginásio sempre a dar-lhe. Passo a descrever: 30 minutos de corrida na passadeira mais 30 minutos de máquinas. 2 séries de 15 repetições em cada máquina com o peso mesmo no limite da minha resistência. Para acabar, 60 abdominais normais, mais 60 invertidos. Depois, alongamentos. Partida para um banho turco de 10 minutos. Por fim, o bem merecido banho.
Almoço no ginásio. And then...Há muito tempo que ansiava por uma tarde assim...principalmente agora que o meu mundo como sempre o conheci, parece estar a acabar para sempre...

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

ESTOU REVOLTADA!

Estou revoltada! Muito revoltada! Era capaz de partir tudo à minha volta tal a dimensão da minha revolta!!!
Tudo começou há mais ou menos um mês atrás quando, finalmente encontrei uma ex colega de liceu, também ex colega de faculdade, que já não via há 10 anos. Conheço esta criatura desde os seus 13 anos. Andámos juntas no liceu e posteriormente no INP (Instituto Superior de Novas Profissões). Pois então, estava eu aqui um sábado a trabalhar quando avisto a dita e me ponho a acenar loucamente do meu balcão para lhe chamar a atenção. Abraços e beijos e há tanto tempo que não te via e ela diz-me que está desempregada e a precisar desesperadamente de emprego. Ora do que é que eu me lembro???? O meu chefe está a precisar, também desesperadamente de mais uma agente de viagens para trabalhar com ele. Ela dá-me o curriculum e verifico que há já 2 anos que não trabalha no Turismo. Isto, na nossa profissão, é um problema, porque os chefes começam logo a dizer " ah e tal porque está desactualizada, queremos alguém com experiência mais actual". E o que é que eu fiz? Falsifiquei-lhe o CV. Escrevi lá que ela nos ultimos 2 anos esteve numa agência que faliu o mês passado. Assim ele não tinha hipótese de verificar se era verdade ou não. Agora, depois de muito ponderar, ele resolve contratá-la. No dia em que seria esperado ela vir ter comigo para eu lhe dar algumas luzes sobre o funcionamento da agência, programas e tudo o resto, liga-me a dizer que o carro ficou sem bateria e que, portanto, não vai poder vir. Mas ligou-me a mim! O meu chefe, sem saber de nada, diz que já está desconfiado do sentido de responsabilidade dela. E eu , feita parva "ah não, já a conheço há muitos anos, ela precisa mesmo deste emprego e é muito boa rapariga.". E ele, ok, se tu o dizes, eu acredito. Ontem era o dia em que supostamente ela devia estar aqui às 9 da manhã. E que aconteceu? NADA! ABSOLUTAMENTE NADA! E o telemóvel??? Desligado. O dia todo! FONIX! Que merda é esta? Então há falta de emprego e esta gaja...esta gaja faz isto???? Então eu fiz tudo para ajudá-la e ela agora....deixa-me assim agarrada? Mandei-lhe um sms e até agora, nada!
Já me desculpei perante o meu chefe. Afinal nunca esperei uma atitude destas da parte dela.
Agora, para além de furiosa com ela e revoltada com esta atitude, estamos todos agarrados porque estamos mesmo com falta de pessoal. É inacreditavel como estas coisas acontecem!
Várias perguntas me assolam a mente neste momento....será que ela continua a dar insistentemente na ganza como nos tempos de estudante? Um psiquiatra explicou-me que, em pessoas que têm latentes tendências depressivas, dar na ganza é muito mau pois faz com que apareçam doenças muito graves como a esquizofrenia. Há uns anos atrás esta miúda tomava à volta de 10 comprimidos por dia. Estava com uma depressão monstra. Será...será....será que ela está com algum problema mais grave? Mas ela pareceu-me bem! Fonix, nada justifica ela não me ter dado um telefonema! Nada!
O meu chefe já não quer nada com ela.
Estou mesmo revoltada!

quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

DE CERTEZA QUE JÁ VOS ACONTECEU

A seguinte situação:
- Boa tarde, é a Sra Dª CRSD?
- Sim, é a própria
- Aqui fala do seu banco, queriamos dizer-lhe que temos um crédito pré aprovado de 20.000 Eur para lhe dar, aceita?
- Não obrigada, não estou interessada.
- Não está interessada? Porquê?
- Não preciso...
- Não precisa?
- Não
- Mas nem para um projecto pessoal?
- Não tenho projectos pessoais!
- Bem, nesse caso, se a situação se alterar, contacte-nos.
- Muito obrigada.
Fonix! Mas isto é normal? Então eu tenho um crédito à habitação que, mesmo com a descida das taxas de juro, me deixa menos de metade do ordenado e estes gajos querem-me dar um crédito de 20.000 eur? Para quê? Para ficarem agarrados, porque depois nunca na vida ia ser capaz de pagar as prestações. É por isso que eu conheço gente que recebe os salários e fica imediatamente sem dinheiro, com a quantidade de créditos que têm. Estes gajos dos bancos comem merda às colheres. E devagarinho para lhe poderem tomar bem o sabor! Quer dizer, o país está como está, e as pessoas que ainda vão cumprindo as suas obrigações, como é o meu caso, são assediadas desta maneira a tornarem-se endividadas até à medula.
Fonix!

sábado, 7 de fevereiro de 2009

CRISE ECONOMICA MUNDIAL

Sempre fui uma rapariga de letras. Sempre tive optimas notas a Português e a linguas e sempre fui um desastre em Matemática e Economia. Com grande pena minha, pois existiam cursos que eu até gostava de ter seguido e não segui por falta de inteligência lógica. Queiram os Deuses que os meus filhos não sejam como eu!
De há uns anos para cá comecei a interessar-me mais pela economia e seus mistérios. De cada vez que a Euribor subia quase me dava uma paragem cardicaca. Era ver os Euros sair do meu bolso. Depois ouvia o gajo do Banco Central Europeu falar em subidas dos juros para travar a inflacção e pensava " Raios parta a minha vida! Mas que merda tem a ver uma coisa com a outra?! Ai os tomates! " Um dia perguntei a um primo que eu tenho que é um crânio nestes assuntos, o que tinha a ver a inflacção com as taxas de juro. Ele explicou-me que assim inibia-se as empresas de investirem, e travava-se o consumo das familias. OK. Nesse caso estavam a conseguir. Eu já quase não consumia. Só comida mesmo.
Isto tudo passou-se há pouco mais de um ano. Como é que de um momento para o outro ( ainda em Agosto as taxas de juro subiram!) as coisas mudam assim? Como é que agora que as taxas descem e a vida me corre bem, até a gasolina está mais barata, como é que agora estamos em crise? Como é que a vida me corre melhor em crise, que antes de a terem anunciado?
E porquê? Porque é que a Europa está em crise assim de um momento para o outro? Já percebi dependemos em 25% da economia americana, para exportar coisas e que por isso muitas empresas exportam menos e estão a falir. Mas será que é só por isso? E assim tão rápido? De um dia para o outro?
Sinto que me escapa qualquer coisa.
Alguém me explica?

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

ONDE É QUE EU ESTAVA COM A CABEÇA??????


Ora pois!
Alguém que pegasse em mim por um pé e me rodasse no ar tipo ventoinha quando eu tinha 18 anos e dizia que gostava de trabalhar no Turismo!
O que eu tenho perguntado às miúdas alucinadas que por vezes estagiam nas agencias onde tenho estado "mas, turismo, agente de viagens????Porquê, porquê, porquê???????"
Ora bem, se alguem me está a ler, alguém que tem esta fraca ideia na cabeça, leia bem:
- Ganha-se mal. Muito mal. Começa-se por ganhar o salário minimo nacional ( A seguir ao estágio não remunerado). O máximo que se consegue ganhar ao chegar à minha idade - 40 no próximo dia 5 de Março - são à volta de 1400 - não é o meu caso - e isto, tendo dormido com alguns chefes pelo caminho. Ou na melhor das hipóteses, sendo filha da puta para as colegas. Ou trabalhando 12 horas por dia. Poucas são as pessoas que chegam a este patamar honestamente e por serem excelentes profissionais. Existem, mas...eu só conheço uma. E não, não sou eu!
- Os clientes têm sempre razão, mesmo quando não têm. Ou seja, se o senhor vai embarcar e não embarca por não saber que precisava de visto para Londres, supostamente, eu devia ter informado. Mesmo que o senhor não me tenha perguntado. Ora bem, já deixei de me chatear : Livro de reclamações. Reclame senhor passageiro! Reclame! Garantidamente nunca mais verá a cor do seu dinheiro ! Ah pois é! Não tenho obrigação de o informar!
-Chegas aos 50 anos completamente f..... dos neurónios!
- Se és gaja; os teus colegas são todos gays. Os que não são, são putas codrilheiras piores que as tuas colegas filhas da puta. Se és gajo - decididamente és gay. Ou então o teu sonho era seres piloto comercial mas não tens altura.
- Se tiveres a sorte de não lidar com publico e fores parar a um departamento de empresas vais lidar com muitas secretárias com falta de sexo que descarregam em ti as angustias que lhes são passadas pelos seus chefes atrasados mentais petulantes e mentecaptos.
E metam isto na cabeça : O agente de viagens tem sempre a culpa! Sempre! Neva na República Dominicana ? A culpa é tua! Devias ter visto a meteorologia. O hotel de Tóquio não prestava? Oh senhor engenheiro! Mas é claro que eu tinha obrigação de conhecer o hotel! Peço imensa desculpa! Bata-me! Bata-me eu mereço!
........dasse!
Onde? Onde é que eu estava com a cabeça? Batam-me batam-me que eu mereço!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

ALENTEJO HERE I GO


Reviver a infância
Comer pão torrado à lareira
Ouvir os sinos tocar pela manhã
A chuva a bater no telhado
Acordar com os galos a cantar
Sentir o cheiro a terra molhada
Passear à beira mar no litoral alentejano
Comer caldeirada de peixe no cimo de uma falésia
E ao anoitecer
Adormecer no mais puro silêncio
I love you Alentejo
Forever!

sábado, 24 de janeiro de 2009

BTL BTL BTL BTL BTL

E se vos disser que ainda me doem os pés de tanto ter andado na BTL na 5ª feira?
Comi tantas porcarias, bebi tanta bebida que fiquei mal disposta. Tive um desarranjo intestinal.
Estou em recuperação.
Vi gente que já não via há imenso tempo. Outros que vejo todos os anos nesta altura. Fiquei a saber de fofocas muito muito valiosas. O costume.
O programa da minha agência está a ser divulgado com sucesso, a nossa nova imagem também está a ser muito apreciada. Penso que se avizinham ventos favoráveis aqui pela cortina de ferro.
Amanhã será um meu último dia de trabalho antes das minhas ansiadas e merecidas FÉRIAS.
OH YESSSSSS!!!!!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

PAROXETINA E BTL

É oficial, peso mesmo 48 kg.
Nada como um bom antidepressivo para quem quer perder peso. Não é o meu caso. Eu não queria perder peso. Queria era deixar de andar furiosa com o mundo. Já me andava a espumar cada vez que o povo à minha volta não correspondia às minhas espectativas. Já andava a prometer porrada a quem me contrariasse e rangia os dentes cada vez que um passageiro me perguntava "Onde fica o check inn da Tap?". Por isso, e antes que saltasse o balcão e esganasse alguém, resolvi começar de novo a tomar paroxetina. Ao recomeçar, isto provoca enjoos sono e vómitos. Por isso estes dias aqui não têm sido muito fáceis. Tenho andado com sono e levantar-me todos os dias às 6 da manhã, não ajuda. Mas já ando mais bem disposta e paciente. O mundo pode dormir descansado.
E hoje começa a minha feira preferida. BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa - E amanhã lá estarei em horário profissional prontinha para os coktails e snacks oferecidos pelos operadores e agentes de viagens presentes no certame. Adoro esta feira! Não só porque me recorda os meus tempos de estudante de Turismo, quando ainda se realizava na Ajuda e eu vinha cheia de sacos com programas para fazer trabalhos, mas também porque vejo ex -colegas de faculdade e ex-colegas das agências por onde tenho passado. Outra coisa que me agrada e eu sei que é estupido mas adoro, são aqueles brindes parvos dados pelos operadores; canetas, malas, sacos, bloquinhos. Adoro estas parvoices! E é bom ir hoje e amanhã por isso mesmo; há mais coisinhas destas. No horário para o público em geral, já é diferente. Geralmente nestes dias apanho sempre grandes pifos porque há muitos stands como o de Cuba e Brasil que oferecem bebidas. Chego sempre a casa toda torta! E quando era rapariga solteira, avulsa sem responsabilidades de filhos, ainda era melhor! Há sempre grandes farras todas as noites da feira. Os agentes de viagens acabam sempre enrolados uns com os outros...hehe!
Ora bem, amanhã vou lá almoçar com a minha colega de Portimão que vem pela primeira vez a este magnifico evento.
Visitem a BTL! É fixe. Se quizerem eu depois trato-vos das férias!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

GATA RASTEJANTE

O comando da minha garagem estava avariado. O motor do portão tinha-se avariado e, depois de ter sido arranjado, o comando precisava de ser reprogramado. Ou seja; todos os dias quando chegava do trabalho com os dois putos tinha 3 hipóteses:

- Ou deixava o carro na rua
- Ou aproveitava a boleia de alguém que fosse a entrar na altura
- Ou entrava no prédio, abria o portão e tornava a sair para pôr o carro na garagem

Durante 3 dias a 3ª hipótese foi a eleita. Nos outros 2 tive boleia.
Ora bem, no último dia, aconteceu o seguinte:
Entrei no prédio, e carreguei no interruptor para abrir o portão. Acontece que tinha encostado a viatura demasiado ao portão, portanto, quando este ia a subir, encravou no carro e ficou com uma greta de mais ou menos 50 cm. Durante meio segundo pensei em sair do prédio e afastar o carro, mas depois, num impulso, atirei-me ao chão e rastejei para fora do prédio. Tudo isto perante o olhar espantado da minha filha mais velha. Tudo teria corrido conforme o previsto, não fosse ao sair do portão, olhar para cima, ainda com o corpo meio dentro da garagem me deparar com 3 pessoas a olhar para mim com o ar mais espantado deste mundo. Vejam bem o insólito da situação; eu toda pipi vinda do trabalho, perfeitamente maquilhada, sair a rastejar por uma greta do portão da minha garagem.... Sem dizer uma palavra ( que mais havia a dizer?) sacudi o pó da roupa, entrei no carro e a seguir na garagem com as pessoas ainda a olharem para mim sem dizerem nada.
É claro que em casa fui gozada até mais não pelo meu marido. E eu própria já estou farta de me rir com a situação. Fonix! Parecia uma cena de desenho animado.
Enfim, ontem já programei o comando.
Uuuf...

quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

A MARIA LÁ DE CASA

É a minha magnifica empregada 2 vezes por semana. Senhora dos seus 60 anos, uma vida sofrida, 4 filhos, todos casados, viúva. Segundo o meu pai; a mulher com que qualquer homem gostaria de acabar os seus dias. Dedicada, trabalhadora, discreta. Tem propriedades de familia lá na terra, boa dona de casa, enfim, um primor.
A pobre senhora ficou viúva há mais ou menos 5 anos e, suspeito que, desde aí que não sabe o que é um homem. Provavelmente mesmo antes de ficar viúva, já não devia conhecer um homem, no sentido biblico, há bastante tempo. Há um taxista que já a topou quando sai de casa, na Zona J de Chelas para apanhar o autocarro. Segue-a para todo o lado quando pode. Tenta pagar-lhe cafés quando a vê entrar num. A Dª Maria está em grande.
Gosto muito dela. Já a conheço desde os meus 15 anos. Herdei-a da minha mãe. Faz-me um bocado de confusão imaginar que a pobre mulher anda a ser perseguida por um taxista tarado! Sempre a imaginei como um ser mais ou menos assexuado.
Há um tempo atrás evitei que tivesse um ataque cardiaco. Vi jeitos de chegar a casa e a encontrar prostrada no chão. Disse-lhe para me arrumar todas as gavetas e armários da casa ( eu sou o caos em pessoa!). Como tal, tive que esconder o Big Jelly no carro. Já contei aqui esta estória. O carro acabou na oficina com o Big Jelly lá dentro. Rezo para o mecânico não ter aberto o saco!
Agora escondi-o num armário alto onde ela não mexe habitualmente, penso eu...
Meus Deuses! Será que ela já alguma vez o encontrou e sabe que ele existe????

quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

MAMAS DE GATA

Como já vos disse anteriormente, tenho 2 filhos. Um deles é um pestinha com um ano, a outra uma criatura com 7 anos, uma santa.
Chama-se Ana.
Vou deixar-vos aqui alguns relatos de cenas divertidas que ela disse até agora.
Depois dela nascer, emagreci muito. Fui emagrecendo aos poucos e quando ela tinha 3 anos eu pesava à volta de 46 kg. Tendo em conta que tenho 1,61, estava um espeto. Belos tempos....
Nesta altura estava um dia a minha cunhada em cuecas a engomar uma peça de roupa, quando ela passa por trás, dá-lhe umas palmadadinhas no rabo e diz:
-Cu gordo da tia. A mamã não tem! - Claro que isto dito com aquele arzinho inocente de bébé, foi de morrer a rir.
Noutra ocasião, também com a mesma idade, 3 anos, levei-a à piscina do ginásio. Estávamos a vestir-nos quando ela, de pé em cima de uma cadeira enquanto eu a penteava, apontou com o indicador para uma rapariga de seios fartos e disse:
- Mamas...a mamã não tem. - E disse isto de modo a toda a gente ouvir, com as palmas das mãos pequeninas viradas para cima " a mamã não tem" e um ar de infelicidade estampado no rostinho. Fonix!!!! Claro que eu fiquei vermelha que nem um tomate e toda a gente se riu.
Mais recentemente, já com 7 anos, fomos um dia as duas às compras. Entrámos na minha loja de eleição: MANGO. Estava lá um vestido lindo. Fui experimentar. Ela entrou comigo para dentro do provador. Quando já estava com o vestido, mas com um ar desolado a olhar a minha imagem no espelho, diz-me ela:
- Estás tão bonita mamã.
Eu sorri e respondi:
- Não estou nada Ana. Então não vês que a mamã parece uma tábua de engomar, nem mamas tem! O vestido fica-me mal.
Ela olhou para mim e disse, alto demais, toda a gente dos outros provadores ouviu:
- Oh mamã, como é que as tuas mamas desapareceram?
Fiquei para morrer.... respondi:
- Um dia a mamã explica-te, quando fores mais crescida.
E demorei mais um pouco dentro do provador a vestir-me. Saí de fininho com ela pela mão.
A inocência das crianças é um must! E a curiosidade, essa, mata esta gata!

terça-feira, 13 de janeiro de 2009

EU GATA, ME CONFESSO..

A minha amiga deste blog http://quilosparaquevosquero.blogspot.com/ desafiou-me para isto:

O desafio chama-se 7 pecados.

1) Gula: consiste em comer além do necessário e a toda hora;
2) Avareza: é a cobiça de bens materiais e dinheiro;

3) Inveja: desejar atributos, status, posse e habilidades de outra pessoa;

4) Ira: é a junção dos sentimentos de raiva, ódio, rancor que às vezes é incontrolável;

5) Soberba: é caracterizado pela falta de humildade de uma pessoa, alguém que se acha auto-suficiente;

6) Luxúria: apego aos prazeres carnais;

7) Preguiça: aversão a qualquer tipo de trabalho ou esforço físico.


E eu aceitei.

Aqui ficam as minhas confissões de gata parda;

1 - Não tenho este pecado. Aliás, quando vejo muita comida, geralmente perco o apetite.

2 - Tenho este pecado, mas simplesmente porque NÃO TENHO GUITO E PRECISO! MUITO! É normal cobiçar coisas que se precisam muito.

3 - Sim, tenho que confessar que invejo coisas que outras pessoas têm. Por exemplo; alguém que tenha grandes mamas, eu invejo porque só tenho um 30 ( poder-se-à chamar mamas a isto?); Invejo alguém que seja capaz de pintar e desenhar bem. Sou uma azelha, eu! E invejo o Belmiro de Azevedo, por razões obvias!

4 -Também tenho este pecado. Há 3 anos atrás eu odiava TANTO TANTO TANTO, a minha directora de operacões que sonhei várias vezes que a estava a matar com uma faca de cozinha. No meu sonho dava-lhe várias facadas e ela gritava de dôr e desespero. Eu tirava um prazer imenso deste sofrimento. Tão grande que quando chegava ao trabalho no dia seguinte olhava para ela e sorria morbidamente. Cheguei a consultar um psiquiatra por causa disto. Achei que me estava a transformar numa assassina fria e calculista como as do CSI. Ele deu-me uns ansioliticos e comprimidos para dormir. Mas este ódio profundo ainda vive dentro de mim apesar de já não trabalhar com ela. Os sonhos passaram mas ainda penso nela. É assustador...

5 -Deste mal, não sofro. Pelo contrário. Preciso muito da ajuda de outras pessoas.

6 -Tenho muito deste pecado. Muito mesmo. Alguém lá em casa é uma criatura muito satisfeita. Só não é mais por falta de tempo. Acho muito mal que a Luxúria seja um pecado! Uma palavra tão bonita...luxúria. Há poucas palavras que soam tão bem como esta!

7 - Sim, sim, tenho momentos de grande preguiça. Infelizmente são poucos. Gostaria que fossem mais.

Conclusão: sou uma pecadora do pior! Mesmo quando não estou a pecar, estou a pensar nisso...Fonix!

E agora, como mandam as regras deste desafio, passo-o a 8 blogs. Espero que se confessem como eu o fiz:

Menina Bem Comportada http://meninabemcomportada.blogspot.com/

Andreia do Flautim: http://andreiadoflautim.blogspot.com/

O Pecado Mora Aqui: http://o-pecado-mora-aqui.blogspot.com/

Agente Provocadora: http://agenteprovocadora.blogspot.com/

Leite quente com bolachas http://leitequentecombolachas.blogspot.com/

Ternura dos Quarenta: http://ternuradosquarenta.blogspot.com/

Libido Dominendi: http://nelsonalexxx.blogspot.com/

Cartas à Filosofia: http://cartasafilosofia.blogspot.com/



Espero ler as vossas confissões em breve.

Asta la vista!

segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

MALES DE ESTOMAGO



Já vos falei aqui da minha obsessão pelo ginásio.


Se não vou lá pelo menos duas vezes por semana, dou em doida!

Estive de folga na quinta e na sexta feira. Como sempre acontece nestes casos, logo que o povo que me rodeia fica a saber que estou de folga, heis que surgem logo 1001 coisas em que, acham eles, já que não tenho nada que fazer, posso ajudá-los. Fonix! Esquecem-se que vão ter um fim de semana para descansar e eu não!

Está decidido, vou deixar de informá-los que estou de folga!

Isto para vos dizer que, com tanta coisa que me arranjaram para fazer, fiquei quase sem tempo nenhum para ir ao ginásio. Então, sexta feira almocei e buca para o ginásio. Tinha 2 horas para lá estar e a seguir já tinha 1000 coisas para fazer. Portanto, cheguei, corri 3 km (30 minutos de corrida, velocidade 6,8) , fiz máquinas, banho turco, tomei banho e saí. Comecei a ficar super mal disposta, com vontade de vomitar mas sem conseguir. Dôr de cabeça.... Tinha-me parado a digestão. Nessa noite nem comi. No dia seguinte, manteve-se a dôr de cabeça e a má disposição. Fui trabalhar das 3 as 22h30 neste estado. Quase nem comi o dia todo. Domingo a mesma coisa. Hoje já me sinto um pouco melhor mas ainda tenho um peso na cabeça. Fonix! Eu já devia ter idade para ter juizo não é? Quer dizer, toda a gente sabe que a seguir ao almoço não se vai para o ginásio!

A parte boa é que, agora a comer tão pouco e de dieta, devo estar a pesar uns 48 kg. O que é fixe para quem tem 1,61 como eu. Tal como dizia Coco Chanel "Nunca se é nem demasiado rico nem demasiado magro". Como me falta o guito, ao menos que mantenha a elegancia.


Afinal uma paragem digestiva de vez em quando nunca fez mal a ninguém:).


E deixo-vos com uma foto minha e da gata Margarida.


quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

CHELAS WILL ALWAYS BE THERE FOR ME

Tinha eu 13 anos quando conheci a vida efervescente do bairro de Chelas. Eu era tããão inocente com 13 anos! Tve uma infancia muito igual à do Carlinhos daquela série "conta-me como foi" da RTP. Com 13 anos tinha a mentalidade de uma rapariguinha com 10 agora. Para mim os seres humanos eram todos iguais, uns com mais dinheiro que outros.
Achei Chelas muito excitante. Só mais tarde no Colégio Moderno, descobri que há seres humanos superiores a outros. Eu, como morava em Chelas, era inferior a todas as criaturas daquele colégio. E não percebia porquê. No final do ano ja tinha percebido. Por isso pedi para sair de lá.
Mas Chelas nem sempre foi como agora. Antigamente as pessoas que andavam no Liceu D. Dinis, estudavam, passavam de ano, chumbavam. Iam para a universidade, ou não. Transformavam-se em pessoas produtivas para a sociedade. Os meninos que andavam nas escolas primárias aprendiam. Agora isso dificilmente acontece. As mães ficam do lado de fora da escola durante todo o tempo que os meninos estão lá dentro. Não trabalham. Fumam, falam umas com as outras, alto, muito alto.
Quando se pergunta a esses meninos o que querem ser quando crescerem eles respondem:
- Como o meu pai.
- E o que faz o teu pai?
- Nada. Mas tem dinheiro. Quero ser como ele.
Ora pois lá está! O rendimento minimo garantido faz milagres. E o trafico de droga também!Para quê querer mais quando a vida pode ser tão simples?
É assim Chelas. E só tem tendência a piorar. Quando morrerem todas as pessoas que vieram da provincia para Lisboa, a quem foram dadas casas de habitação social e ficarem só os renegados da sociedade e os que não querem evoluir....não sei se será muito diferente da Cova da Moura.
Os meus amigos de adolescência deixaram os pais em Chelas e seguiram as suas vidas tal como eu. Os que eram agarrados ao cavalo e à coca, morreram. Só ficaram os parasitas da sociedade. Alguns com familiares bem famosos!

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

O QUE NÃO NOS MATA TORNA-NOS MAIS FORTES

Já dizem os ingleses - isto sem dúvida soa melhor em inglês - What doesn't kill you, makes you stronger.
Há 4, 5 anos atrás eu era uma pessoa muito diferente do que sou agora. Tinha um blog onde escrevia. Acabei de lá ir e, sinceramente, não me reconheço no que escrevinhava!
Há 5 anos decidi que me queria separar do meu ex marido. Não era feliz. Nós eramos muito diferentes. Não foi uma decisão fácil. Tinhamos uma casa nova, uma filha com 2 anos, enfim, uma vida construida durante 4 anos. As nossas diferenças maiores acentavam no campo financeiro. Eu sempre fui muito poupadinha, gosto de ter o meu pé de meia para os dias dificeis. Ele vive um dia de cada vez. Tudo o que tem, gasta, seja muito, seja pouco. Aliás, nessa altura descobri que até o dinheiro dos meus pais ele já andava a gastar. Eram saídas com amigos, viagens, uma vida que não era a minha. Nem a casa que ambos tinhamos comprado com uma entrada choruda minha, eu devia ter! Afastou-me dos meus amigos. Os meus amigos passaram a ser os dele. Tinha sempre a casa cheia de gente. Enfim, aquela não era eu. Não sei o que me passou pela cabeça para me dexar manipular daquela maneira. Penso, agora, que devia mesmo estar muito doente. Eu era uma pessoa muito depressiva. Tinha depressões ciclicas porque tenho uma deficiência de produção de serotonina no cérebro e isso faz com que no inverno e outono tenha que, por vezes tomar 1 antidepressivo - paroxetina- 1 comprimido por dia. Mas naquele tempo eu andava sempre deprimida.
Quando pedi o divórcio ele bateu-me, gritou comigo, tive que sair da minha casa, ir para casa dos meus pais. Todo o meu ordenado naquele tempo, ia para pagar a casa onde ele estava. Não chegava a ver a côr do dinheiro que ganhava. Não me dava um tostão para a nossa filha. Mesmo assim, nunca disse mal do pai à minha bonequinha. E ela esteve com ele sempre que foi possivel. Não era por causa de um anormal como ele que a miúda ia ficar traumatizada.
Para me dar o divórcio ainda demorou mais de um ano.
Mesmo depois de estarmos separados ainda foi um dia fazer um escandalo à porta do ginásio onde eu andava havia anos. Tudo por causa da venda do meu carro. Ele ia ficar com o dinheiro e eu só lhe pedi que assinasse um papel a confirmar isso. Fazia estes escandalos à frente da pequenina.
Só deixou de fazer estas figuras quando o J. foi atrás dele com um martelo e lhe disse que lhe partia a cabeça ( cornos) se ele voltasse a ter este tipo de comportamento comigo e à frente da pequena.
Quando conheci o J. , demorei algum tempo a convencê-lo de que eu, era a mulher da vida dele. Só consegui que ele vi-se isso quando lhe comecei a dar um desprezo monstro. Os homens realmente...são seres muito estranhos. Quanto mais eu me fazia dificil, mais interessado ele estava.
Hoje estamos muito felizes, temos um puto lindo e terrivel ( sai a mim, claro). O meu maridinho é a criatura mais desarrumada e preguiçosa à face da terra. Mas como temos empregada, tásse bem! Acabaram-se as visitas constantes em casa (uuufff que alivio!), as viagens, a vida sem regras. Temos passado momentos dificeis em termos de dinheiro porque nunca consegui vender a puta da casa e a euribor leva-me tudo. Graças a Deus que está a descer! Férias fora de casa? Há anos que não sei o que isso é! Mas é incrivel como sou tão mais feliz sem dinheiro! E depressões?! Há já algum tempo que não sei o que isso é. Por vezes tenho que tomar o tal comprimido e tive uma pós parto. Mas nunca mais fui tão infeliz !
E porque é que me lembrei disto hoje? Porque ontem vi uma amiga que já não via há 10 anos. Ela está muito doente, com uma grande depressão. E pensei imediatamente em mim há pouco menos de 5 anos atrás.
Afinal o amor cura mesmo quase tudo.
E o meu ex marido casou com uma brazuca que conheceu pela net. Graças a Deus né?!

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

REALIDADE ALTERNATIVA

Às vezes quando estou quase a adormecer, no limbo, e desperto de repente por qualquer razão, fico com a sensação de que estava a entrar noutra vida minha.É assim tipo, algo familiar, demasiado familiar, como que a continuação de uma coisa inacabada.
Nunca vos acontenceu?
Será que quando estamos a dormir a nossa alma encarna noutra pessoa que estava até então adormecida e que ao acordar também ela se lembra de alguma coisa, que também acha vagamente familiar?
Será que os nossos espiritos se dividem e formam outras pessoas quando estamos a dormir. E mesmo quando estamos acordados?
E será...que estou a ficar doida?