segunda-feira, 11 de maio de 2009

A CLASSE OPERÁRIA E EU


Já uma vez disse aqui mesmo neste espaço ( foi aqui, exactamente aqui..) que tinha uma tendência extraordinária para homens da classe operária na minha adolescência propriamente dita e na fase seguinte.
Depois de falar na Elsa e no horror que ela tinha ao uso de fatos de treino Adidas aos fins de semana, com quem viria posteriormente a casar, comecei a lembrar-me de todas as minhas curtes da fase entre os 13 e os 20 anos. E foram bués! Eu era uma desgraça! Senão vejamos;
1º -Marinho - meu vizinho do 6 andar. O primeiro a dar-me um beijo na boca aos 13 anos. Tinha cabelo à futebolista e usava a célebre meia branca turca.
2º - Vitor -morava 3 prédios antes do meu. Foi a minha grande paixão da adolescência. Durou até aos 18 ou 20. Era carpinteiro. Lembram-se daquelas camisolas de lã com riscas arco-iris? Ele tinha uma. Usava-a semanas seguidas. Nunca lhe fui fiel.
3º -Fanan - Era meu colega de liceu. Tinha bue borbulhas na cara. Aliás, ele era uma borbullha. Nunca acabou o liceu. Foi trabalhar para as obras. Espalhou pelo liceu inteiro que me tinha tirado a virgindade. Só a perdi aos 23 anos.
4º - Carlos - Morava no bairro do Bacalhau Assado. Não andava no liceu. Também trabalhava nas obras. Era muito giro!
5 º - Pedro - Não andava no liceu, nem sei o que fazia na vida. Só sei que para mim era igualzinho ao Bruce Springsteen e isso bastava-me para lhe  dar uns amassos de vez em quando.
6º - Mario- Era camionista e amigo do Punhetas, que era namorado de uma amiga minha. Tinha 17 anos quando ele me apresentou à familia. Nunca acreditou que eu fosse virgem. A cena de me apresentar à familia condenou o namoro ao fracasso. Acabei tudo e deixei-o completamente de rastos. Queria casar comigo! Fonix!
7º - Filipe - Foi o primeiro gajo com quem tive mesmo vontade de pinar. Andava lá no liceu. Tinha mais 2 anos que eu. Era agarrado ao cavalo. Já deve ter morrido.
8º- Paulo - Era um cigano que tomava conta dos carrinhos de choque na Costa da Caparica. Curtimos 1 semana.
9 - Miguel - Vendia bolos na praia. Curte de Verão na Costa da Caparica - O meu pai apanhou-nos na marmelada no areal e levei uma coça.
E entretanto ia continuando com o nº 2 - o Vitor, que agora é pintor de constução civil.
Ah já me esquecia de um importante ( foram tantos...) A seguir ao nº 4 houve uma história linda!
Eu tinha uma amiga na rua onde morava que me apresentou o irmão. O pai era pedreiro e a mãe vendedora ambulante. Comecei a ir a casa dela ter com o irmão quando não estava lá ninguém. Era Carlos, também. A alcunha dele era Forra. Pois bem, ele tinha namorada, mas eu não estava nem aí. Mesmo contra a vontade dela ainda andámos uns mesitos. O meu pai era policia da câmara portanto a nossa curte era tipo Romeu e Julieta. As nossas familias não eram propriamente fãs uma da outra dado eles venderem na rua. Isto veio apimentar ainda mais a coisa. Foi optimo!
Houve também um que já nem me lembro do nome que morava no bairro da Camboja ( onde é agora o campo de golf). Eu ia lá às matinés dançantes de uma tasca abarracada onde se faziam coreografias maradas de musicas da Kylie Minogue. Esse só durou 2 dias. Nem sei o que ele fazia. Acho que não fazia nada. Vivia dos rendimentos. Lembro-me que beijava bem.
Beijar bem sempre foi uma coisa importante para mim.
Já depois dos 20 anos quando andava na faculdade, uma amiga apresentou-me um homem LINDO! Rico e mais velho que eu. O que era uma raridade pois sempre andei com gajos mais novos. E ainda por cima romântico. Tinha um bar na praia.Levou-me um dia a ver o pôr do sol na praia da Maçãs numa propriedade que ele tinha junto ao mar. Era o tipico tio que trata os filhos por você( Esteja quieto Tomás!) . Mas era lindo! Tudo corria bem até ele me dar o primeiro beijo. Bahhhh! Fonix! O gajo beijava sem lingua.!!!!
Acabou aí o meu sonho de escalada social. Não estava para aguentar aquela coisa sem sabor.
Coitado, morreu novo, devia ter uns 36 anos, numa piscina onde costumava ir nadar. Ataque cardiaco.
Acabo este post com a nitida sensação de que me esqueci de mencionar alguns....
Mas pronto, como a maioria já nem se deve lembrar de mim, uns devem estar presos, outros mortos e outros nem devem saber o que é um blog, não devo ferir o orgulho de ninguém....

E sim...eu vestia-me como a Madonna!

9 comentários:

Olhos Dourados disse...

Ena, isso é que foi!=)

Da gordura à formosura disse...

Bem, não tenho comentários...
Era só mesmo para saberes que passei por aqui ;o)

mjf disse...

Olá!
Mas que boa memória :=9
eheheh

beijocas

Paula disse...

Ó mulher!
Isso é que foi viver La Vida Loca, hi, hi, hi!
:)

Mr Nelson disse...

Hà muito que não me ria tanto! Este teu post é simplesmente divinal! adorei!

Ao falares das camisas de flanela aos quadrados lembrei-me da minha, era vermelha e preta! E do meu corte de cabelo "à surfista" estilo índio da Amazónia!lol!

Maldonado disse...

Tu demonstraste ser melhor do que eles, pois não tiveste o mesmo destino... ;)

provocação disse...

Bairro do bacalhau assado???? LOL! Bem, vou-te contar, tu eras mesmo pelo sindicato da classe operária!!! Muito bom, lol!

AmendoaZ disse...

Lololol que grande currículo!

Gabriela disse...

Quando for mais crescida quero ser como tu. Só espero nunca levar coça do meu pai.

Beijos
Gabriela