sábado, 24 de janeiro de 2009

BTL BTL BTL BTL BTL

E se vos disser que ainda me doem os pés de tanto ter andado na BTL na 5ª feira?
Comi tantas porcarias, bebi tanta bebida que fiquei mal disposta. Tive um desarranjo intestinal.
Estou em recuperação.
Vi gente que já não via há imenso tempo. Outros que vejo todos os anos nesta altura. Fiquei a saber de fofocas muito muito valiosas. O costume.
O programa da minha agência está a ser divulgado com sucesso, a nossa nova imagem também está a ser muito apreciada. Penso que se avizinham ventos favoráveis aqui pela cortina de ferro.
Amanhã será um meu último dia de trabalho antes das minhas ansiadas e merecidas FÉRIAS.
OH YESSSSSS!!!!!

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

PAROXETINA E BTL

É oficial, peso mesmo 48 kg.
Nada como um bom antidepressivo para quem quer perder peso. Não é o meu caso. Eu não queria perder peso. Queria era deixar de andar furiosa com o mundo. Já me andava a espumar cada vez que o povo à minha volta não correspondia às minhas espectativas. Já andava a prometer porrada a quem me contrariasse e rangia os dentes cada vez que um passageiro me perguntava "Onde fica o check inn da Tap?". Por isso, e antes que saltasse o balcão e esganasse alguém, resolvi começar de novo a tomar paroxetina. Ao recomeçar, isto provoca enjoos sono e vómitos. Por isso estes dias aqui não têm sido muito fáceis. Tenho andado com sono e levantar-me todos os dias às 6 da manhã, não ajuda. Mas já ando mais bem disposta e paciente. O mundo pode dormir descansado.
E hoje começa a minha feira preferida. BTL - Bolsa de Turismo de Lisboa - E amanhã lá estarei em horário profissional prontinha para os coktails e snacks oferecidos pelos operadores e agentes de viagens presentes no certame. Adoro esta feira! Não só porque me recorda os meus tempos de estudante de Turismo, quando ainda se realizava na Ajuda e eu vinha cheia de sacos com programas para fazer trabalhos, mas também porque vejo ex -colegas de faculdade e ex-colegas das agências por onde tenho passado. Outra coisa que me agrada e eu sei que é estupido mas adoro, são aqueles brindes parvos dados pelos operadores; canetas, malas, sacos, bloquinhos. Adoro estas parvoices! E é bom ir hoje e amanhã por isso mesmo; há mais coisinhas destas. No horário para o público em geral, já é diferente. Geralmente nestes dias apanho sempre grandes pifos porque há muitos stands como o de Cuba e Brasil que oferecem bebidas. Chego sempre a casa toda torta! E quando era rapariga solteira, avulsa sem responsabilidades de filhos, ainda era melhor! Há sempre grandes farras todas as noites da feira. Os agentes de viagens acabam sempre enrolados uns com os outros...hehe!
Ora bem, amanhã vou lá almoçar com a minha colega de Portimão que vem pela primeira vez a este magnifico evento.
Visitem a BTL! É fixe. Se quizerem eu depois trato-vos das férias!

segunda-feira, 19 de janeiro de 2009

GATA RASTEJANTE

O comando da minha garagem estava avariado. O motor do portão tinha-se avariado e, depois de ter sido arranjado, o comando precisava de ser reprogramado. Ou seja; todos os dias quando chegava do trabalho com os dois putos tinha 3 hipóteses:

- Ou deixava o carro na rua
- Ou aproveitava a boleia de alguém que fosse a entrar na altura
- Ou entrava no prédio, abria o portão e tornava a sair para pôr o carro na garagem

Durante 3 dias a 3ª hipótese foi a eleita. Nos outros 2 tive boleia.
Ora bem, no último dia, aconteceu o seguinte:
Entrei no prédio, e carreguei no interruptor para abrir o portão. Acontece que tinha encostado a viatura demasiado ao portão, portanto, quando este ia a subir, encravou no carro e ficou com uma greta de mais ou menos 50 cm. Durante meio segundo pensei em sair do prédio e afastar o carro, mas depois, num impulso, atirei-me ao chão e rastejei para fora do prédio. Tudo isto perante o olhar espantado da minha filha mais velha. Tudo teria corrido conforme o previsto, não fosse ao sair do portão, olhar para cima, ainda com o corpo meio dentro da garagem me deparar com 3 pessoas a olhar para mim com o ar mais espantado deste mundo. Vejam bem o insólito da situação; eu toda pipi vinda do trabalho, perfeitamente maquilhada, sair a rastejar por uma greta do portão da minha garagem.... Sem dizer uma palavra ( que mais havia a dizer?) sacudi o pó da roupa, entrei no carro e a seguir na garagem com as pessoas ainda a olharem para mim sem dizerem nada.
É claro que em casa fui gozada até mais não pelo meu marido. E eu própria já estou farta de me rir com a situação. Fonix! Parecia uma cena de desenho animado.
Enfim, ontem já programei o comando.
Uuuf...