sábado, 7 de fevereiro de 2009

CRISE ECONOMICA MUNDIAL

Sempre fui uma rapariga de letras. Sempre tive optimas notas a Português e a linguas e sempre fui um desastre em Matemática e Economia. Com grande pena minha, pois existiam cursos que eu até gostava de ter seguido e não segui por falta de inteligência lógica. Queiram os Deuses que os meus filhos não sejam como eu!
De há uns anos para cá comecei a interessar-me mais pela economia e seus mistérios. De cada vez que a Euribor subia quase me dava uma paragem cardicaca. Era ver os Euros sair do meu bolso. Depois ouvia o gajo do Banco Central Europeu falar em subidas dos juros para travar a inflacção e pensava " Raios parta a minha vida! Mas que merda tem a ver uma coisa com a outra?! Ai os tomates! " Um dia perguntei a um primo que eu tenho que é um crânio nestes assuntos, o que tinha a ver a inflacção com as taxas de juro. Ele explicou-me que assim inibia-se as empresas de investirem, e travava-se o consumo das familias. OK. Nesse caso estavam a conseguir. Eu já quase não consumia. Só comida mesmo.
Isto tudo passou-se há pouco mais de um ano. Como é que de um momento para o outro ( ainda em Agosto as taxas de juro subiram!) as coisas mudam assim? Como é que agora que as taxas descem e a vida me corre bem, até a gasolina está mais barata, como é que agora estamos em crise? Como é que a vida me corre melhor em crise, que antes de a terem anunciado?
E porquê? Porque é que a Europa está em crise assim de um momento para o outro? Já percebi dependemos em 25% da economia americana, para exportar coisas e que por isso muitas empresas exportam menos e estão a falir. Mas será que é só por isso? E assim tão rápido? De um dia para o outro?
Sinto que me escapa qualquer coisa.
Alguém me explica?

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

ONDE É QUE EU ESTAVA COM A CABEÇA??????


Ora pois!
Alguém que pegasse em mim por um pé e me rodasse no ar tipo ventoinha quando eu tinha 18 anos e dizia que gostava de trabalhar no Turismo!
O que eu tenho perguntado às miúdas alucinadas que por vezes estagiam nas agencias onde tenho estado "mas, turismo, agente de viagens????Porquê, porquê, porquê???????"
Ora bem, se alguem me está a ler, alguém que tem esta fraca ideia na cabeça, leia bem:
- Ganha-se mal. Muito mal. Começa-se por ganhar o salário minimo nacional ( A seguir ao estágio não remunerado). O máximo que se consegue ganhar ao chegar à minha idade - 40 no próximo dia 5 de Março - são à volta de 1400 - não é o meu caso - e isto, tendo dormido com alguns chefes pelo caminho. Ou na melhor das hipóteses, sendo filha da puta para as colegas. Ou trabalhando 12 horas por dia. Poucas são as pessoas que chegam a este patamar honestamente e por serem excelentes profissionais. Existem, mas...eu só conheço uma. E não, não sou eu!
- Os clientes têm sempre razão, mesmo quando não têm. Ou seja, se o senhor vai embarcar e não embarca por não saber que precisava de visto para Londres, supostamente, eu devia ter informado. Mesmo que o senhor não me tenha perguntado. Ora bem, já deixei de me chatear : Livro de reclamações. Reclame senhor passageiro! Reclame! Garantidamente nunca mais verá a cor do seu dinheiro ! Ah pois é! Não tenho obrigação de o informar!
-Chegas aos 50 anos completamente f..... dos neurónios!
- Se és gaja; os teus colegas são todos gays. Os que não são, são putas codrilheiras piores que as tuas colegas filhas da puta. Se és gajo - decididamente és gay. Ou então o teu sonho era seres piloto comercial mas não tens altura.
- Se tiveres a sorte de não lidar com publico e fores parar a um departamento de empresas vais lidar com muitas secretárias com falta de sexo que descarregam em ti as angustias que lhes são passadas pelos seus chefes atrasados mentais petulantes e mentecaptos.
E metam isto na cabeça : O agente de viagens tem sempre a culpa! Sempre! Neva na República Dominicana ? A culpa é tua! Devias ter visto a meteorologia. O hotel de Tóquio não prestava? Oh senhor engenheiro! Mas é claro que eu tinha obrigação de conhecer o hotel! Peço imensa desculpa! Bata-me! Bata-me eu mereço!
........dasse!
Onde? Onde é que eu estava com a cabeça? Batam-me batam-me que eu mereço!