sexta-feira, 13 de março de 2009

POVO DE BRANDOS COSTUMES - MOLDAVIA

O meu chefe foi de novo apanhado.
Deve 30 mil Euros há mais de 1 ano à agência. Vendeu bilhetes e ficou com o guito. A nossa matrioska da contabilidade deu com a cena e encostou-o à parede. Pago no fim do mês, dizia ele. Durante 1 ano foi assim, pago no fim do mês. Agora ela perdeu a paciência e fez queixa ao chefe do bando. Para que entendam melhor a cena é a seguinte; esta agência tem 5 anos em Portugal e neste espaço de tempo ele já foi apanhado mais que 2 vezes em questões de desvio de dnheiro. Ora bem, ela fez queixa ao Big Boss e, se isto se passasse em Portugal, a coisa teria sido a seguinte:
- Você está despedido e das duas 1: ou devolve o dinheiro que tirou e a coisa fica por aqui, ou vamos a tribunal.
Mas como se passou com moldavos a coisa foi mais assim:
- Ou devolves o dinheiro ou estás despedido.
- Pronto, pronto, eu no fim do mês pago.
E pronto. E continua a ser director executivo da agência em Portugal. O homem de confiança do director geral em Portugal.
Realmente os costumes são muito diferentes de país para país! O tanas! Não acredito nisto. Cá para mim há alguma coisa podre nesta instituição. Há aqui alguma coisa que não me cheira nada nada bem. Eles devem saber coisas um do outro que não querem que venham a público. Negócios escuros, cenas ilegais. Então isto é normal? Então o gajo é apanhado assim e continua aqui na boa??? Ainda gostava de saber onde é que ele agora vai arrajar 30 mil euros até ao final do mês.
E no meio disto tudo só me ocorre dizer uma coisa: FONIX!

quinta-feira, 12 de março de 2009

A VIDA

Passados poucos meses, talvez 7, de eu ter nascido o meu pai foi para a Guiné. Não sei muito bem a estória deste meu inicio de vida mas penso que ele voltou quando eu tinha à volta de 3 / 4 anos. Lembro-me de viver no Alentejo nessa altura e escrever cartas ao meu pai num pai natal que me tinha sido enviado por ele. Até tenho uma foto minha dessa altura com uma anotação escrita pela minha mãe, com o dito pai natal na mão.
Acho que todos os problemas que vim a ter mais tarde com relacionamentos têm a ver com a ausência do meu pai nesta altura. Sempre tive tendência para me aproximar dos homens e depois, quando eles já estavam mesmo caidinhos, abandonava-os. Por outro lado quando sabia que algum não queria, à partida, nada comigo, era mesmo esse que eu queria. Até ele me querer. Depois perdia a graça.
O meu pai nunca foi de grandes demonstrações de afecto. Nem a minha mãe. Mas vindo dele sempre me afectou mais. Sempre foi um exemplo de honestidade, de rectidão de carácter para a familia. Era policia. Mas um policia honesto, um exemplo para todos. Nunca conheci ninguém como o meu pai. Chegou a obrigar-me a pagar uma multa de trânsito, na altura em que ninguém as pagava.
Tem quase 70 anos. Faz em Maio. E este pode ser o ultimo dia do pai que passo com ele. Custa-me crer que o meu mundo tal como o conheço está prestes a acabar.
Partilho isto com vocês, que não conheço, porque está de tal forma entranhada em mim esta dôr que não falo dela com quem conheço. Não aguento que me perguntem por ele por isso, simplemente não falo no assunto. E preciso de falar. O meu pai tem um tumor. Apareceu-lhe faz agora 1 ano. Teimoso como não há ninguém, tinha sintomas de que algo não estava bem mas durante 3 meses recusou-se a ir ao médico. Quando, finalmente o convencemos a ir, já estava em estado avançado. Mesmo assim tentámos um tratamento. Corria tudo bem não fosse ele ter apanhado uma pneumonia que fez com que tivesse que parar os tratamentos.
Ontem fiquei a saber que o tumor já está em todo o lado. Já não há nada mesmo a fazer.
Adoro o meu pai, como devem imaginar. Sempre soube que um dia ia ficar sem ele, é a lei da vida. Mas não desta forma. Não uma morte anunciada. Sinceramente, não sei como consigo, ainda sorrir, rir, vir trabalhar, dizer piadas aos colegas, ir às compras, viver, sabendo que alguém tão importante para mim como o meu pai está prestes a desaparecer para sempre. A vida é mais forte, realmente. Acho que vivo num estado completo de negação. Talvez só quando chegar o fim me aperceba de que é realmente verdade. Aprendi, logo quando soube da doença, a esconder a dôr que sinto à frente da minha familia porque não sei como vou explicar à minha filha que o avô está doente e pode não recuperar. Às vezes à noite antes de adormecer choro, choro muito e adormeço a chorar. Olho para o meu filho e penso que o avô ia gostar de o ver crescer, tal como ia gostar de conhecer os filhos do meu irmão. É tão injusto! Acredito que existe um plano de vida para cada um de nós e sei que tudo tem uma lógica no universo. Portanto, esta injustiça há-de ter um sentido.
Não acredito na morte para sempre. Acredito na vida para sempre. O meu pai não sabe do seu verdadeiro estado. Penso, até que não quer saber. Nunca foi uma pessoa de fé. Para ele quando a vida acaba, acaba simplesmente. É muito mais dificil receber uma noticia destas quando se pensa desta forma
Na minha crença pessoal, nós voltamos vida após vida para nos aperfeiçoarmos. Portanto para mim, nunca há-de ser um adeus, mas sim um até à vista.
Sofro pelo sofrimento dele. E sei que vou ter muitas muitas saudades.

quarta-feira, 11 de março de 2009

BRINCADEIRA

Ora bem , como poderia recusar um convite de uma amiga blogueira brasuca? A nossa amiga deste blog http://simplesmentedevaneios.blogspot.com/ convidou-me para esta brincadeira.

É engraçado porque assim ficam a conhecer-me melhor. Hummm não sei se isso é bom....

Wellll , aqui fica:

1. Nome Completo?

Bem, prefiro permanecer no anonimato...


2. Porque lhe deram esse nome?

Have no ideia! So sei que a minha mãe não queria que eu me chamasse Sónia. O resto... não sei.

3. Você faz pedidos às estrelas?

Não. Nem nunca me lembrei de tal coisa

4. Quando foi a última vez que você chorou?

Tenho chorado muito ultimamente.

5. Gosta da sua letra?

Sim. Há piores. A do meu irmão é horrivel

6. Gosta de pão com o quê?

Com manteiga, com doce...

7. Quantos filhos você tem?

2. A Ana tem 7 anos e o Simão tem 1.


8. Se você fosse outra pessoa, seria seu amigo?

Não sei. Se eu mesma deixasse... É dificil ser meu amigo. Sou uma criatura solitária e não cultivo as amizades. Passo meses sem falar com amigos, apenas porque não vejo necessidade disso.

9. Saltaria de bungee-jump?

Não. Never! Tenho vertigens.

10. Desamarra os sapatos antes de tirá-los?

Se der para não desamarrar, não desamarro.

11. Acredita que você seja uma pessoa forte?

Sim, não tenho duvidas.

12. Sorvete favorito?

De leite. Mas gosto de todos. Adoro gelados!


13. Vermelho ou Preto?

Castanho


14.1 O que menos gosta em você?

A minha indecisão. A minha celulite. O meu nariz. O meu rabo de brasileira ( não desfazendo, gostava que fosse mais discreto). A minha ausência de mamas


14 .2 O que mais gosta em você?

Há muito pouca coisa que gosto em mim. Gosto da minha força de vontade e determinação. Há quem lhe chame teimosia, mas não concordo.

15. De quem você sente saudades?

Do meu avô.

16. Descreva que roupa e calçado esta usando agora

Sapatos pretos com salto de 5 cm, calças pretas e camisola rosa.

17 . Qual foi a ultima coisa que comeu hj

2 torradas -são 9 horas da manhã agora.

19. A última pessoa com quem falou ao telefone?

O maridão

20. Bebida favorita?

Sumo de laranja natural

21. Comida favorita?

Bacalhau com natas e espinafres

22.Último filme que viu no cinema e com quem?

Já nem me lembro. Mas sei que foi com o maridão.

23. Dia Favorito do ano?

Qualquer um em que esteja de folga

24. Inverno ou verão?

Primavera

25. Beijos ou abraços?

Beijos e abraços

26. Sobremesa favorita?

Doce de ovos

27 . Que livro está lendo?

Agora, nenhum. Mas aceito sugestões. Estou desesperada por um livro interessante.

28. O que tem na parede do seu quarto?

Um quadro horrivel que tenho que de lá tirar URGENTE!

29. Filmes favoritos?

City of Angels

30. Onde foi lugar o mais longe que você foi?

Tailândia

31. Uma Música

Leave out all the rest - Linkin Park
Iris - Goo Goo Dols

32. Uma Frase

Que raiva ter trazido o passado comigo!


Convido todos os que me lêm a participar. Se tiverem paciência, tempo...enfim....

Have a nice day!

segunda-feira, 9 de março de 2009

100 Eur para...

Estando eu no meu estabelecimento comercial a cumprir a meta diária de atingir 160 Eur de lucro, eis que sucede o seguinte;
Era um homem de nacionalidade romena com o aspecto que todos eles têm mesmo quando não são ciganos; sujos, mal cheirosos e horrorosos. O homem queria comprar um bilhete para Bucareste, só ida. Preço : 1,00 Eur - taxas de aeroporto: 56, 00 Eur, taxa de emissão: 20 Eur.
Barba por fazer, unhas grandes, cheias de uma substância preta de aspecto resistente e já a criar fungo, cheiro entranhado a suor vindo das axilas, daquele tipo que sabemos que tem dias e dias e dias...pois é. Vinha acompanhado de um amigo um bocado mais lavadinho que ele. Fiz-lhe a reserva pelo preço que ele queria e emiti o bilhete. Quando lho entreguei acompanhado da conta para pagar diz-me o seguinte:
- Sinhora, mas no internet diz que é 57 Eur.
- Sim, mas para ter esse preço tem que comprar na internet com cartão de credito. Aqui tem que pagar mais 20 .00 Eur de taxa de emissão. É o meu lucro.
- Oh sinhora, mas a ti eu até dou 100 Eur.Vem dar uma voltinha comigo que eu dou 100 Eur.
Fonix! Já viram disto????
Então mas isto é normal??? Então o gajo oferece-me 100 Eur para dar uma "voltinha" com ele?
Fiquei azul. A minha sorte é que a minha colega da noite, aquela que vê gente morta na mesa de reuniões da agência, vinha a entrar nesse momento, o que lhe desviou a atenção e assim pude fingir que nunca tinha ouvido o que ele me disse.
Oh raios parta a minha vida!