sexta-feira, 14 de maio de 2010

NO PALCO

Como já vos contei há alguns posts atrás, perdi a virgindade tarde tendo em conta que já no meu tempo, era hábito perder-se por volta dos 17 , 18 anos. Eu já tinha 23. O meu irmaõ costumava dizer que já estava fora do prazo de validade.
O acto própriamente dito da queca com tudo o que esta inclui, foi semelhante a todos os outros. Claro, não há outra forma. A magia do momento teve a ver com o local onde tal se deu. Como também já vos contei, o meu namorado da altura era baterista e tinha uma sociedade recreativa onde ensaiava com a banda dele e que pertencia a um tio já velho. Um dia eu e ele fomos até lá "ensaiar". Lembro-me dele ter escondido as minhas cuecas dentro dos pratos da bateria. E o que se seguiu, podeis imaginar.
Depois disso continuámos a pinar desalmadamente naquele local. Quando havia o perigo de aparecer alguém íamos para dentro da arrecadação. O velho não era parvo. Um dia estávamos nós em pleno acto quando ele resolve bater à porta " Tony...tás aí?". Fonix! Não respondemos mas a coisa foi-se completamente abaixo. Literalmente. Pior que isso só quando o meu pai resolveu entrar em minha casa comigo e ele na cama. Mas isso também já vos contei. A estória dele dentro do roupeiro e tal...
Portanto meus caros leitores, como tendes oportunidade de verificar foi algo, realmente, único.