sábado, 4 de fevereiro de 2012



Quando finalmente entendemos que o amor é o mais importante da vida, esta torna-se mais fácil de levar.
O verdadeiro amor estende-se para além do estado físico. Afinal a morte nada mais é que uma mudança  em que toda a nossa essência se mantém.

Como tal, não entendo quem ache bonito viver  para alem da idade considerada " normal".
O que faz alguém neste mundo que não produz, e ainda depende de outros para viver?
Não entendo!
Onde está a beleza disso? Um ser enrugado, encolhido, dependente....bahhh...!!!

2 comentários:

Safira disse...

Depende sempre do estado do cérebro, não é? Às vezes o corpo não acompanha, mas enquanto se encontrar beleza no mundo terreno, seja ele uma cara conhecida, uma festa no rosto enrugado, o canto do melro, um livro para ler...
Tudo depende, penso eu.

Kate Zinha disse...

Faz-me confusão não poder ser autonoma e independente. Por isso, não anseio por essa vida longa.